Vereadores se unem ao STTAR e reforçam urgência na vacinação da Covid para os trabalhadores assalariados rurais de Petrolina

 

 

Um requerimento de autoria do vereador Marquinhos do N4, do Podemos, líder da oposição na Casa, foi aprovado na sessão da Câmara desta terça, 8. O STTAR vem desde o começo da vacinação, lutando para que a categoria seja inserida no grupo de prioridades para a imunização. São cerca de 80 mil trabalhadores rurais que não pararam nenhum dia de trabalhar desde que começou a pandemia.

Eles são mais de 80 mil no Vale do São Francisco que continuaram trabalhando mesmo com a existência da pandemia. Agora, a luta de quem bota a mão na massa diariamente para promover a riqueza e o desenvolvimento de Petrolina, tornando o vale cada vez mais polo nacional da agricultura e fruticultura irrigada no Brasil, é para ser incluído nos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19.

Vale salientar que desde o começo do processo de vacinação em Petrolina que o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (STTAR Petrolina), tendo à frente a presidente Maria Lucilene Lima (Leninha Lima), tem buscado intervir para que a imunização da categoria possa ocorrer em busca da proteção necessária à classe que está completamente exposta ao risco de contaminação pelo vírus.

A presidente frisa que mesmo com todos os cuidados que os empregadores tomaram para que os assalariados rurais continuassem trabalhando durante a crise sanitária, os casos de infeção têm ocorrido e preocupado a entidade.

“Não temos os números exatos, mas existe uma preocupação dos trabalhadores e de todos nós diante da exposição, por isso ser urgente a vacinação dos trabalhadores do campo”, contou Leninha.

E nesta terça-feira, 8, o STTAR conquistou um apoio importante na luta pela vacina contra a Covid para os trabalhadores assalariados rurais. Através do vereador Marquinhos do N-4, líder da oposição na Casa, foi aprovado por unanimidade, requerimento solicitando a inclusão dos trabalhadores rurais e agricultores familiares nos grupos no PNI em Petrolina.

“O trabalhador rural é o propulsor da economia local e não parou de trabalhar durante a pandemia. Com a grande exposição durante esse período pandêmico, faz-se necessária a imunização desse público aguerrido e necessário para manter nossa economia de pé”, frisou o vereador.

Para Leninha Lima, o apoio da Câmara através do vereador Marquinhos do N-4, vem se somar aos esforços que a diretoria da entidade desenvolve seja enviando ofícios para autoridades de saúde do município, da administração municipal e do governo estadual, mantendo entendimento com o Conselho Municipal de Saúde, insistindo na urgência e necessária imunização dos trabalhadores assalariados e assalariadas de Petrolina.

“O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Petrolina, em nome de toda a diretoria e dos associados, vem à público agradecer imensamente a aprovação do requerimento que teve o apoio importante de toda a bancada de oposição bem como dos demais vereadores que apoiam a atual gestão municipal. Nossa luta é conjunta para colocar os trabalhadores rurais no grupo prioritário para a vacinação da Covid 19. Vamos reforçar nossa atuação, ampliando a campanha Vacina Já, o Vale não pode Parar, com reforço na divulgação e sensibilização junto a outros segmentos até que possamos conquistar esse direito”, concluiu  Leninha.

 

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.