Paulo Soares lança novo álbum “Replantio”

 

Esse novo trabalho se trata de um retorno às raízes do piauiense de São Raimundo Nonato, que fez da Bahia sua morada nos últimos 20 anos e desde 2005 reside em Juazeiro, atuando desde 2007 na cena cultural do território do Sertão do São Francisco.

Entre 2000 e 2005, Paulo Soares integrou o grupo “Solo Pedregoso” (dois EPs lançados) e atuou na cena alternativa de Salvador. Em solo Juazeirense, criou o projeto “Paulo Soares e a Terceira Cidade”, com o qual participou de eventos e festivais no Vale do São Francisco e em outras cidades do Nordeste.

O novo álbum, intitulado “Replantio”, conta com a melodia do violão como carro-chefe da obra e elementos da rítmica afro-brasileira, no viés do interior nordestino.

Bel da Bonita é um convidado especial na tessitura do disco. Experimentado percursionista, Bel já trabalhou com diversos nomes da música brasileira, e traz na sua musicalidade uma forte e genuína identidade territorial que passeia pelos interiores do Nordeste.

Revisitando essas raízes, a obra percorre ritmos como coco, baião, samba e maracatu e tem 8 faixas, são elas “O Fôge”, “Caatinga”, “Bendito”, “Gavião”, “Baixão das Andorinhas”, “Vento da Saudade”, “Equilibrista Malabares” e “Baião Encantado”.

O álbum conta com musicistas da região, como China (Sax e Flauta), Éverton Machado (Trombone), Júlio César (Trompete), Victoria Duarte (Violino), Pablo Wesley (Tuba) e Álvin Soares (Baixo), que divide palco com seu pai desde 2017, no projeto Paulo Soares e a Terceira Cidade, é baixista na Trupe Poligodélica e compartilha a produção musical com Paulo e Bel da Bonita.

Replantio está disponível nas plataformas digitais através do link: https://tratore.ffm.to/replantio

Ficha técnica:

Gravação: Álvin Soares (Casa Azul 81 Studio)
Mixagem: Álvin Soares (Casa Azul 81 Studio)
Masterização: Iago Guimarães (Casinha Lab)

Produção executiva: Rodrigo “Pezão”
Assessoria de comunicação e mídias sociais: Ananda Fonseca
Fotos: Iasmin Monteiro

Este projeto é realizado por meio do Edital Usinas Culturais e teve apoio financeiro da Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte, da Prefeitura de Juazeiro; da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, por meio da Lei Aldir Blanc.

Ascom