Ministério Público inicia construção de novo plano estratégico e faz consulta à sociedade

Ministério Público inicia construção de novo plano estratégico e faz consulta à sociedade

O Ministério Público estadual iniciou o processo de construção do plano estratégico da Instituição para o período de 2024 a 2031, com realização de uma oficina sobre cadeia de valor e abertura de consulta pública online. Disponível no portal institucional, a consulta colherá da sociedade contribuições para a identificação de demandas e temas prioritários, “visando ao desenvolvimento de projetos e ações mais efetivas para melhoria de vida da população baiana”.

Na consulta, o cidadão poderá opinar, em escala de 1 a 5, do menos para o mais importante, quais temas de atuação finalística o MP deve priorizar no planejamento e apontar, dentro de cada tema, os assuntos que considera mais prioritários. Os temas abrangem as dez áreas de atuação do MP baiano. A pesquisa ficará disponível de hoje, dia 15, até 9 de agosto deste ano.

Durante o lançamento oficial do planejamento estratégico, ocorrido na sede do MP no CAB, a procuradora-geral de Justiça Norma Cavalcanti convocou todos integrantes da Instituição a participarem do trabalho de construção do plano. “Cito aqui a frase do escritor norte-americano Alvin Toffler: ‘ou você tem uma estratégia própria ou é parte da estratégia de alguém’. O Ministério Público do Estado da Bahia tem a sua. Peço que me ajudem a elaborar nosso novo plano, para construir um MP cada vez mais unido e coeso. Esse trabalho vai engradecer não apenas o MP baiano, mas o brasileiro. Vamos construir o MP do futuro, discutindo estratégias que farão a diferença nas vidas das pessoas, nas nossas vidas e fortalecerão a democracia. Nossa instituição está em permanente construção. Estamos hoje colocando mais um tijolo”, afirmou.

Foi lançado também o portal do Plano Estratégico 2024-2031, no qual estão disponíveis informações sobre metodologia, cronograma e a consulta pública. Além da PGJ, a mesa de abertura contou com a participação da ouvidora do MP, procuradora de Justiça Elza Maria de Souza; do chefe de Gabinete, promotor de Justiça Pedro Maia; do secretário-geral, promotor de Justiça Alexandre Cruz; do coordenador de Gestão Estratégica, promotor de Justiça Lourival Miranda e e do coordenador do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), promotor de Justiça Tiago Quadros. O evento teve a presença de promotores de Justiça, coordenadores de Centros de Apoio Operacional e servidores. O chefe de Gabinete ressaltou a importância do planejamento e a necessidade de buscar recursos para sua implementação. “Planejar é preparar o terreno para o futuro. Um dos nossos maiores desafio é o orçamento do MPBA. Temos trabalhado incansavelmente na sua ampliação. Fizemos este ano uma inédita articulação com a participação direta das chefias dos poderes e instituições para discutir a LDO e propor alternativas para o reequilíbrio do orçamentário em função do déficit histórico existente. Certamente bons frutos virão”, afirmou.

Com o lançamento oficial, o processo de construção, que inclui também uma revisão do plano anterior de 2011-2023, entra na etapa de elaboração da cadeia de valor do MP baiano. Anteriormente, explicou o promotor de Justiça Lourival Miranda, foi realizada toda a fase de construção da metodologia, um trabalho iniciado em maio de 2021. A metodologia foi aprovada em junho último pelo Comitê de Gestão Integrada (CGI) do Sistema de Planejamento e Gestão Estratégica (Siplage).  No processo, serão relembrados, debatidos e construídos os valores, objetivos, visão, missão, estratégia e iniciativas estratégicas  do MP baiano para um período de oito anos.

Segundo o consultor de educação e gestão estratégica, Fábio Fontanela, “a cadeia de valor é uma representação gráfica da maneira como a organização está organizada para a execução dos seus processos e atividades do dia a dia. Dentro de uma cadeia de valor, temos os processos finalísticos, relacionados à execução direta da missão organizacional; gerenciais, aqueles que coordenam e planejam os demais processos; e os processos de suporte, que sustentam a operação finalística e de outros processos, como gestão de pessoas e de tecnologia da informação”.

O especialista destacou que a cadeia de valor é “fundamental porque ajuda a organização a ter uma clareza sobre tudo o que acontece e sobre quais sãos os processos que serão relacionados aos objetivos estratégicos para que a gente possa evoluir esses processos conforme as demandas que vêm do mapa estratégico”. Após a construção da cadeia de valor, o planejamento segue para a realização dos ciclos de conhecimento, com encontros com os gestores das áreas finalística e meio e das Promotorias Regionais.

Ascom/MPBA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.