Prefeitura de Sento-Sé realiza Dia “D” de combate à dengue com ações no interior do município

Prefeitura de Sento-Sé realiza Dia “D” de combate à dengue com ações no interior do município

A Prefeitura de Sento-Sé através da Secretaria Municipal de Saúde realizou nesta Sexta-feira, dia (05), um Dia “D” de combate à dengue nas comunidades do interior: Quixaba e Piçarrão. A intenção foi reforçar o alerta à população quanto a prevenção da dengue, da febre chikungunya e zika, que é transmitida pelo mesmo mosquito Aedes aegypti, bem como eliminar os focos encontrados e recolher todo material inservível que possa servir de criadouro para o mosquito.

“Mesmo com os índices considerados baixos pelo tamanho da população, não se pode descuidar já que somente os bons hábitos de conservação dos quintais podem conter o volume de casos das doenças no município. A população precisa se conscientizar que seu papel no combate ao mosquito é o mais importante”, destaca o titular da pasta de saúde em Sento-Sé, Samuel Santana.

Cerca de 20 Agentes Comunitários de Endemias participaram da ação realizando as visitas domiciliares nas casas fiscalizando e também orientando os moradores sobre as melhores formas de prevenir doenças como a dengue, febre chikungunya e zika, além de fazer o trabalho perifocal e ainda a realização de palestras, como a que aconteceu para os alunos da Escola Núcleo São Francisco, na comunidade de Quixaba.

A pescadora Cintia Silva, mora na comunidade de Quixaba e considerou a ação positiva. “Ações que são voltadas para saúde e prevenção são sempre bem vindas, e essa voltada para o mosquito da dengue sempre nos alerta para os cuidados que precisamos ter e muitas vezes acabamos esquecendo”, disse a pescadora.

Já o agricultor João Oliveira da comunidade de Piçarrão disse que aprendeu muito com a equipe sobre o cuidado que precisa ter com o quintal para evitar o mosquito. “É muito importante saber sobre o cuidado com os quintais, para não deixar água parada, entre outros, são rotinas diárias que devem ser mantidas, para assim, evitarmos que mais casos das doenças aconteçam”, declarou o agricultor.

De acordo com a equipe de Agentes Comunitários de Endemias de Sento-Sé, cerca de 12 toneladas de materiais inservíveis e que poderiam servir de criadouro para o mosquito foram recolhidas entre as duas comunidades. “A equipe realiza o trabalho diariamente tanto na sede como no interior, e sempre que possível também realizamos os mutirões de coletas e intensificamos o trabalho de conscientização, para manter os índices sob controle. Essa com certeza é mais uma ação que concluímos com sucesso”, finalizou o agente de Endemias, Marcelo França.

 

 

Ascom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.