Inquérito contra ministro de Dilma sobre ‘pedaladas fiscais’ é arquivado pelo MPF

Inquérito contra ministro de Dilma sobre ‘pedaladas fiscais’ é arquivado pelo MPF

O inquérito civil contra o ex-ministro da Fazenda do governo de Dilma Rousseff (PT), Guido Mantega, foi arquivado pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta quarta-feira (21). Mantega era investigado sobre irregularidades nas operações de crédito entre o Tesouro e o Banco do Brasil, que teriam sido cometidas em 2015.

As supostas irregularidades, popularmente conhecidas como “pedaladas fiscais”, serviram de pretexto para a maioria dos senadores aprovar o impeachment da petista em agosto de 2016.

 

Por meio das redes sociais, Dilma comentou sobre a decisão do MPF. “Seis anos depois do meu impeachment por infundado crime de responsabilidade, MPF arquiva inquérito sobre “pedaladas fiscais”, escreveu a petista em uma publicação do Twitter, onde compartilhou uma notícia sobre o caso.

“A verdade veio à tona”, disse Dilma Rousseff no texto. “Demorou, mas a Justiça está sendo feita”. A ex-presidente também era investigada pela Procuradoria da República no Distrito Federal no inquérito civil que buscava identificar os responsáveis pelas “pedaladas fiscais”, considerada pelos investigadores como um ato de improbidade administrativa.

As chamadas “pedaladas fiscais” são os atrasos de repasses ao BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil para cumprir o pagamento de benefícios sociais. Além de Mantega e a própria Dilma Rousseff, o então secretário do Tesouro Nacional Arno Augustin estava entre os investigados.

 

 

Bahia BA 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.