Prefeitura de Sento-Sé inicia formação de grupo de convivência voltado para pessoas com deficiência no ‘Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência’

Prefeitura de Sento-Sé inicia formação de grupo de convivência voltado para pessoas com deficiência no ‘Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência’

Nesta quarta-feira, dia 21 de setembro, data instituída como “Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência”, a Prefeitura de Sento-Sé por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social/Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), realizou a 2ª Roda de Conversa com pessoas com deficiência do município. A reunião que aconteceu na sede do Creas, teve como objetivo a criação do grupo de convivência voltado à este público, a definição das atividades que serão realizadas, e ainda o nome do grupo.

Segundo a Coordenadora do Creas em Sento-Sé, Maria do Socorro Batista Filha, a realização das rodas de conversa representa o pontapé inicial para criação dos grupos de convivência no município. “Nosso foco é proporcionar um momento de inclusão, escuta, partilha, socialização e reflexão através do desenvolvimento de atividades em grupo, para assim completar o atendimento já ofertado pelo Creas, vivenciando experiências que possibilitem o desenvolvimento de potencialidades na melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência”, assinalou a coordenadora, acrescentando que o encontro com as pessoas com deficiência “foi muito gratificante para o início do grupo ‘Convivência sem Preconceito’, nome escolhido para o grupo durante a reunião”, acrescentou.

O professor Pedro Fernandes de Almeida ficou paraplégico aos 2 anos e participou da ação, ele fez uma avaliação positiva da Roda de Conversa, alegando que nenhum outro gestor municipal teve um olhar atencioso para as pessoas com deficiência. “A minha nota para esse momento é 10! É muito bom participar de diálogos que buscam melhorias para nós, além de promover conhecer melhor outras pessoas como a gente, tirar dúvidas. Gostei e as expectativas para as próximas reuniões são as melhores possíveis”, disse Pedro.

Já a trabalhadora autônoma, Charlene Nascimento Ferreira, que tem uma deficiência causada pela poliomielite, participou da Roda de Conversa buscando a promoção da inclusão. “Esse é um momento muito importante para nós que temos deficiência, ver, participar da construção de políticas públicas voltadas para a inclusão, onde a gestão municipal está nos ajudando na busca da igualdade, de oportunidades e respeito às diferenças. Espero que essa seja a primeira de muitas iniciativas no nosso município, para o desenvolvimento de projetos, que nos deem forças para lutar pelos nossos direitos, pela nossa dignidade e bem estar”, finalizou.

Ascom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.