“Setembro Amarelo em tempos de pandemia”: Prefeitura de Sobradinho realiza encontro reforçando a campanha de prevenção ao suicídio

"Setembro Amarelo em tempos de pandemia": Prefeitura de Sobradinho realiza encontro reforçando a campanha de prevenção ao suicídio

 

Na última terça-feira (20), o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, realizou um evento de sensibilização alusivo ao Setembro Amarelo, com o tema: “Setembro Amarelo em Tempos de Pandemia”.

O encontro aconteceu na sede da entidade, e contou com uma palestra da doutora Karla Cruz e apresentações com os intensivos sob a coordenação do professor e músico-terapeuta Elias Júnior. Houve também distribuição da Cartilha- “Comportamento Suicida: Conhecer para prevenir”.

Além de alertar a população para os altos índices de suicídio, as atividades desenvolvidas ao longo do mês também estabeleceram reflexão e diálogo sobre o assunto, e tiveram o objetivo de identificar e prestar ajuda a quem precisa.

Conforme a coordenadora do CAPS, Marlene Araújo Pereira, o assunto é de extrema importância para conscientização da população a respeito da realidade do suicídio no Brasil.

“O suicídio é uma medida desesperada, quando a pessoa não consegue ver outra saída para seus problemas. Elas não querem morrer, mas parar de sofrer”, explicou.

Segundo Marlene, o suicídio pode acontecer por vários motivos de abalo emocional relacionado à perda, que pode ser tanto de bens ou até relacionamentos. A família, segundo ela, precisa estar em alerta aos sinais.

“Durante muito tempo, evitou-se falar abertamente sobre suicídio, mas agora temos que quebrar o silêncio e fazer esse alerta com o objetivo de salvar vidas”, disse a coordenadora.

O evento contou com a participação da Secretária de Saúde Maysa Sanjuan, do representante da Promotoria de Justiça Alison da Silva Andrade, equipe do Caps, pacientes e população em geral.

CAPS Sobradinho

O CAPS Sobradinho conta com uma equipe composta de assistente social, técnica de enfermagem, psicólogo e psiquiatra, além de oferecer diversos tipos de atividades terapêuticas como: psicoterapia individual ou em grupo, oficinas terapêuticas, atividades comunitárias, atividades artísticas, musicoterapia, orientação e acompanhamento do uso de medicação e atendimento domiciliar e aos familiares.

Ascom/PMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.