Especial

Mães são maioria entre cuidadoras de pacientes com doenças raras

Pesquisa Nacional dos Cuidadores de Pacientes Raros no Brasil mostra que as mães representam 81% das cuidadoras de pacientes com doenças raras. Desse percentual, 78% acompanham o paciente 24 horas por dia e 46% tiveram de pedir demissão do emprego para cuidar do paciente. Outro dado é que 65% dessas mães dizem não sentir-se plenamente reconhecidas pelo trabalho como cuidadora. O estudo foi encomendado pela Casa Hunter, entidade sem fins

Mulheres sertanejas empreendem em rotas do Turismo de Base Comunitária no Sertão do São Francisco

Empoderamento, independência e sustentabilidade são palavras-chaves presentes na vida de muitas mulheres sertanejas, que fizeram da economia solidária uma prática diária de transformação na renda familiar. Com isso, são tecidos novos sonhos e histórias, parte delas vivenciadas por turistas e visitantes nas comunidades rurais por meio de ações do Turismo de Base Comunitária (TBC). O TBC é uma atividade turística realizada em comunidades de maneira coletiva, onde a gestão e

Pense neles: como proteger o pet dos fogos e ruídos nas festas de fim de ano

Quando chegam as festas de fim de ano, uma das grandes preocupações dos tutores de cães e gatos é o barulho das queimas de fogos, rojões e outros efeitos sonoros que podem gerar uma série de transtornos para os pets. Sabe-se que os cães e gatos têm a capacidade de ouvir sons em uma faixa de frequência bem mais ampla do que os humanos. Ou seja, sons graves e agudos que sequer

Mulheres da Independência: conheça a história das heroínas do 2 de Julho

    Uma legião de mulheres anônimas, entre cozinheiras, costureiras, esposas, mães, filhas, negras ganhadeiras,  trabalharam duro para libertar seus maridos e filhos nas lutas pela independência da Bahia. Apenas três dessas heroínas baianas saíram da invisibilidade, ainda que sem o devido destaque, e entraram para a história: Joana Angélica, Maria Quitéria e a negra Maria Felipa, símbolos da resistência que culminou no 2 de julho. Conheça um pouco da

2 de julho: Guerra de independência na Bahia; conheça a história

    Então o Brasil nunca teve guerra? A Bahia que o diga! Não é para menos que em terras baianas comemora-se o 2 de julho com um feriado. O feriado estadual celebra a vitória das tropas baianas que expulsaram os portugueses de Salvador em 2 de julho de 1823, ou seja, a independência. Por conta da Conjuração Baiana (1798), o sentimento de independência em relação a Portugal estava arraigado

LGBTI celebram avanços em 10 anos de uniões homoafetivas no Brasil

    O “sim” unânime dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu, em 2011, as uniões homoafetivas como entidades familiares, abrindo caminho a uma década de avanços para a população de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais (LGBTI) brasileiros. Reconhecida pelo Comitê Nacional do Brasil, do Programa Memória do Mundo da Unesco, como patrimônio documental da humanidade, a decisão completou dez anos em 5 de maio de 2021, assim como

Respeitável Público: Por onde anda o Circo em Tempos de Covid-19?

  Na arquibancada seus olhos se encantavam com o equilíbrio do malabarista, a alegria do palhaço, que te arranca gargalhadas, a coragem do trapezista, a magia do mágico e do espetáculo. Mas, hoje a realidade é outra: são lonas guardadas e artistas circenses sem perspectivas de retorno. Com a pandemia da Covid-19, esses circenses, que emocionam com sua arte, vivem uma crise financeira e precisam o tempo todo se reinventar

Cartilha estimula adoção de crianças mais velhas e com deficiência

  O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou uma cartilha para incentivar a adoção de crianças e adolescentes mais velhos, a chamada adoção tardia, e a adoção de crianças com deficiência ou doenças raras. Intitulado Adote um amor, o material explica como é o processo de adoção, quem pode adotar, os custos para uma adoção, quanto tempo leva, entre outras das principais dúvidas de quem

Especialista sugere 5 dicas para manter o bem-estar no home office

  O home office chegou para ficar em meio a pandemia provocada pelo novo coronavírus, mas pegou todos desprevenidos. De repente, fomos obrigados a nos adaptar ao trabalho remoto, muitas vezes dividindo o mesmo ambiente com outras pessoas da família, abarcando o trabalho com as tarefas de casa. Essa realidade que modificou a forma de se trabalhar tem se tornado fonte de ansiedade para muitos profissionais, em alguns casos, reduzindo

Cientista diz que Brasil repete 'sequência trágica de erros' da 1ª onda e precisa de "bloqueio total"

  A mensagem sobre a adoção de um lockdown em todo país, sob risco dos governos não “darem conta de enterrar os mortos em 2021”, dita pelo professor da Universidade Duke, nos Estados Unidos, Miguel Nicolelis, gerou polêmica e mostrou que não é só o governo federal que contesta  medidas de prevenção ao novo coronavírus mais duras. Professor da Universidade Duke, nos Estados Unidos, Nicolelis foi um dos criadores do Projeto Mandacaru, grupo formado