lava jato

Ministro Romero Jucá anunciou que deixa o cargo a partir de hoje (24)

O ministro Romero Jucá, do Planejamento, anunciou nesta segunda-feira (23) que vai se licenciar do ministério a partir desta terça-feira (24). Embora tenha anunciado “licença”, ele afirmou que “tecnicamente” vai pedir exoneração porque, durante o período, voltará a exercer o mandato de senador. Jucá disse que, na noite desta segunda, enviará um pedido de manifestação ao Ministério Público Federal, a fim de que o órgão avalie se cometeu algum tipo

E a "Lava Jato"? Perdeu força? Ministro de Temer já pediu para "estancá-la".

A Operação Lava Jato, maior investigação sobre corrupção conduzida até hoje no Brasil, começou investigando uma rede de doleiros que atuavam em vários Estados e descobriu a existência de um vasto esquema de corrupção na Petrobras, envolvendo políticos de vários partidos e as maiores empreiteiras do país. Conduzida pelo Juiz Federal Sérgio Moro da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba-PR, que se tornou uma espécie de “super herói” para uma grande parcela

Sete ministros de Temer são citados na Lava Jato.

Além do presidente da República interino, Michel Temer (PMDB), ao menos sete ministros do novo governo tiveram seus nomes citados nas investigações da Operação Lava Jato. O peemedebista – que assume o cargo até o julgamento de Dilma Rousseff pelo Senado, o que pode demorar até 180 dias – é citado como beneficiário nos escândalos de corrupção que são alvo da força-tarefa. Veja, abaixo, o que pesa contra os ministros: