Parques renováveis viabilizarão mais de meio bilhão de reais em investimentos para Juazeiro

Parques renováveis viabilizarão mais de meio bilhão de reais em investimentos para Juazeiro

 

energia-limpa

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Juazeiro, Carlos Neiva, consultou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a respeito da instalação de quatro usinas solares no município, cujo leilão ocorreu em novembro de 2015 em São Paulo. A Aneel esclareceu que “as minutas das outorgas estão no MME (Ministério de Minas e Energia)”. Os documentos foram encaminhados em abril deste ano para fins de emissão e publicação da respectiva portaria.

Tão logo a outorga seja publicada, o consórcio Sunedison Brasil, vencedor do leilão, terá 25 dias úteis para assinar o contrato de comercialização. Os quatro parques energéticos de Juazeiro, licitados no Governo Dilma, viabilizarão R$ 488 milhões de investimentos. “Juazeiro entrou, de fato, no mapa do desenvolvimento sustentável gerando a energia do futuro, limpa, usando o Sol como combustível”, frisou Neiva.

Ainda de acordo com a Aneel, a data de início de suprimento, ou seja, quando a usina deverá estar pronta e iniciando a operação comercial, é primeiro de novembro de 2018. A Agência pontuou, no entanto, que “o cronograma de implantação, inclusive início de obras, varia de acordo com o empreendimento, e é informado no respectivo ato de outorga”.

Energia dos Ventos

A usina Pedra do Reino IV, de energia eólica (a partir da força dos ventos), teve sua outorga emitida no último dia 12 de maio. A portaria ministerial (MME 181) estabelece que a implantação do canteiro de obras em Juazeiro ocorra até 1º de abril de 2018 por parte da Gestamp. Somando as cinco usinas (a Pedra do Reino e as quatro solares) o montante investido com energias renováveis passa de meio bilhão de reais para Juazeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.