Projeto Natação Inclusiva é lançado no município de Juazeiro

Projeto Natação Inclusiva é lançado no município de Juazeiro

IMG-20160527-WA0029

A parceria entre a Prefeitura de Juazeiro, BPC Escola, CRAS, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), o Centro Educacional Argemiro José da Cruz, abre o projeto Natação Inclusiva, que vai funcionar no Centro Educacional, Bairro Argemiro, todas as sextas-feiras, a partir das 15h, com aula ministrada pelo Professor Natanael Barros. As inscrições podem ser feitas nos CRAS Malhada da Areia e Quidé ou no próprio local da aula.

O Natação Inclusiva é voltado para deficientes físicos e intelectuais. O objetivo é incluir essas pessoas no esporte e acompanhar seu desenvolvimento. “Eu tenho deficiência física e vejo esse projeto como um sonho sendo realizado por esses jovens que aqui estão. A expectativa do projeto é que eles tenham uma vida mais saudável e que, através do esporte, sejam a esperança e a experiência de que é possível, de que são capazes, de que uma deficiência não os irá impedir de conquistar seus sonhos”, disse o Coordenador do BPC, Josewilson Batista.

Com oito alunos já inscritos, o Professor Natanael demonstrava muito entusiasmo. Ele é o Presidente da Associação de Atletas Regulares e Paraatletas- APA- em Petrolina. “Me realizo como profissional. Muitas dessas pessoas não têm contato algum com o esporte e nós já estamos pensando alto, já estamos vendo a possibilidade de trabalhar com o alto rendimento, que é levar os atletas às grandes competições”, disse Barros.

A adolescente Fernanda Gomes, de 15 anos, tem deficiência intelectual. Sua mãe, D. Maria Cleonice, assim que ficou sabendo que as aulas de Natação Inclusiva iriam começar, correu para matricular sua filha. “Eu sou dona de casa e cuidadora de Nandinha. Minha filha tem retardo mental, mas eu trato ela como uma pessoa normal e invisto no esporte. Ela só não tem a mesma habilidade que os outros. Acho que ela pode se desenvolver melhor física e mentalmente. E através do esporte ela tem melhorado muito, porque ela já faz capoeira. Hoje ela teve um pouco de medo de entrar na piscina, mas o professor foi muito compreensivo e conseguiu fazer Nandinha boiar! Tenho certeza de que vai dar certo!”, entusiasma-se Dona Maria Cleonice.
Por Ramáiana Leal/SEDIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.