Violência nas escolas estaduais é tema de evento na Facape

Violência nas escolas estaduais é tema de evento na Facape

Estudantes da Escola Moysés Barbosa simbolizaram com cruzes as formas de violência.

A Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) realizou, na última semana, um seminário sobre as várias formas de violência no ambiente escolar. O evento faz parte do projeto de pesquisa e extensão ‘Estudos sobre a violência nas escolas estaduais de Petrolina’, coordenado pelo professor Celso Franca, com a colaboração de estudantes de vários cursos da autarquia.

Participaram do evento alunos e professores da Facape e das escolas estaduais de Petrolina; profissionais da área jurídica; da assistência social e da psicologia, guardas municipais, além da gestora da Gerência Regional de Educação (GRE) Sertão do Médio São Francisco – Petrolina, Anete Ferraz, que parabenizou o projeto e salientou a importância da parceria entre Facape e GRE.

“A Facape está de parabéns pela sensibilidade em enxergar e debater os problemas da sociedade que são refletidos diretamente no ambiente escolar. Para a GRE e todos os educadores, é uma parceria importante, pois colabora com as nossas metas e objetivos, e nos auxilia a como lidar com esse tipo de ocorrência dentro da escola”, explicou.

Segundo o professor Celso Franca, o projeto começou em 2014 com o objetivo de identificar e mapear os índices de violência nas escolas estaduais, buscando soluções para o problema. “O projeto surgiu como um propósito, através de alunos e professores da Facape, para promover ações de paz na escola, estabelecendo um determinado controle social. A universidade tem o dever de fazer esse trabalho, tendo como o seu tripé ensino, pesquisa e extensão, nos diversos segmentos da sociedade”, explicou.

Realidade nas escolas

De acordo com o professor da Facape, Edson Jorge Pacheco, um dos integrantes da mesa do evento, a violência no ambiente escolar é uma realidade no país e a parceria entre as instituições de ensino superior com as escolas é uma forma de combater este problema. “A violência é uma realidade no Brasil e a faculdade tem este papel, que é levar o conhecimento, além de pesquisar, com intuito de apresentar soluções para o problema”, salientou.

Durante o seminário aconteceram duas palestras – ministradas por Adalberto Gonzaga, professor da autarquia; e Simone Leite, psicóloga e também docente da Facape – além da participação de estudantes da Escola estadual Moysés Barbosa, que fizeram uma apresentação teatral simbolizando com cruzes as várias formas de violência dentro do ambiente escolar.

Ascom Facape

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.