Campanhas ajudam a incentivar a doação de sangue, em Juazeiro-BA

Campanhas ajudam a incentivar a doação de sangue, em Juazeiro-BA

13419061_927738984001817_4601119997234143169_n

O São João está chegando! Com o período festivo aumenta ainda mais a necessidade de estoque de sangue nos hemocentros, já que os festejos juninos estimulam bastante o movimento de pessoas nas cidades e nas estradas. Nesta época do ano o número de acidentes pode aumentar muito, gerando uma alta demanda transfusional.

Pensando nisso a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), em Juazeiro-BA vem realizando em conjunto com a sociedade, campanhas de mobilização social, destacando a importância do doador voluntário.

13335811_1002437706531017_7624813729819468489_nDe acordo com Cislene Bandeira, assistente social do Hemoba, o doador é o elemento vital na cultura de doação de sangue. ” Não existe ainda uma substância que possa substituir totalmente o tecido sanguíneo, então é esse doador que vai garantir o direito do paciente que precisa de uma transfusão sanguínea. Esse é um ato relevante de solidariedade humana e também de compromisso social.”. disse.

Cislene acrescenta ainda que apesar das doações terem melhorado nessa semana, o estoque do Hemoba de Juazeiro ainda está com nível a baixo da média, e isso preocupa, já que é preciso garantir a necessidade transfusional, principalmente nesse período de festas. ” A gente precisa que as pessoas continuem doando. As festas vão começar e a partir do dia 20 as pessoas não comparecem mais ao Hemoba, por isso é importante preparar e melhorar bastante esse estoque agora.” afirma.

E para tentar melhorar essa situação, desde o início do mês de maio a fundação está usando estratégias para despertar o interesse da população sobre a necessidade de doação de sangue. Uma dessas ações foi a campanha institucional, I Concurso Cultural – Cordel da Doação. A iniciativa usou de uma das mais significativas expressões da tradição nordestina, a literatura de cordel, com a pretensão de ampliar o número de doadores captados e reforçar os estoques de sangue durante todo o período que antecede as festas populares do mês de junho.

O concurso foi realizado pelo Hemoba de Salvador, que recebeu cordéis de pessoas das mais variadas idades e lugares da Bahia, que demonstraram, através de versos, a importância da doação solidária de sangue. Os três vencedores foram Francisco Mauro Batista Ramalho (Sobradinho), Antônio Barreto (Salvador)Justa Oliveira de Araújo (Salvador).

logo_concurso-cultural-cordel-da-doacao_02

Outra campanha que está acontecendo em Juazeiro tem como tema  “Doe sangue, receba vida”, um projeto comprometido com a realidade vivenciada pelos alunos do Colégio Estadual Rui Barbosa e pela comunidade. A proposta do projeto é de estimular os alunos a vivenciarem uma experimentação contextualizada e interdisciplinar dos gêneros textuais, através de uma campanha de doação de sangue.

Os alunos têm como desafio a criação de cartazes e vídeos que possam divulgar a causa do sangue, ajudando a disseminar o gesto solidário e consciente da população. “Todo material da campanha é produzido pelos alunos promovendo a aproximação entre teoria e prática e propondo soluções criativas em favor da solidariedade humana.” declarou a organização da campanha.

doacaodesangue02

Outra campanha que já vem sendo realizada pelo Hemoba é o  Programa ‘Sabadão Solidário”, com uma próxima edição programada para o dia 18 desse mês em Juazeiro. Neste dia a unidade funcionará em horário especial, das 7h30 às 11h30, para coleta de sangue e cadastro de medula óssea. A iniciativa é uma ótima opção para quem não têm tempo de doar sangue durante a semana poder contribuir para reforçar o estoque do hemocentro. “Alguns grupos vão participar. Nós temos o grupo Fla Juazeiro, uma torcida organizada do flamengo em Juazeiro e grupo da igreja adventista, mas o “Sabadão Solidário” está aberto para toda a população.” explicou Cislene.

13445584_1005432806231507_120388085220763856_n

A assistente social concluiu lembrando que o grande problema é que não há uma fidelização de alguns doadores, muitas pessoas só doam sangue quando tem algum familiar ou conhecido precisando e depois não voltam mais.”Na realidade essas atividades pontuais servem justamente para conscientizar as pessoas que essa necessidade é diária, ela não é só no período de festas ou quando algum conhecido ou familiar está precisando. Então as pessoas precisam fazer disso um hábito, comparecendo com mais frequente. Lembrando que os homens podem doar até quatro vezes no período de um ano e as mulheres três vezes.” alertou.

 Por: Yonara Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.