Em assembleia tripartite, estudantes, professores e técnicos da Univasf aderem à paralisação de atividades de aula nesta quinta-feira (16).

Em assembleia tripartite, estudantes, professores e técnicos da Univasf aderem à paralisação de atividades de aula nesta quinta-feira (16).

Em nota, o Professor Nilton de Almeida esclarece as decisões tomadas em assembleia e informa as atividades que serão realizadas.

“A plenária tripartite, realizada nesta quarta, 15/6/2016, no miniauditório 01 do complexo Multieventos da Univasf em Juazeiro deliberou pela adesão ao DIA NACIONAL EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA, gratuita e socialmente referenciada e em defesa dos serviços públicos e contra a repressão aos movimentos sociais e os ataques à classe trabalhadora, sendo aprovada a paralisação das atividades de aula nesta quinta-feira, 16/6, com as seguintes atividades:

a) 09h – Ato Público em Defesa da Educação, Ciência e Tecnologia para tod@s;
b) 15h – Reunião Ampliada e Aberta do Comitê Unificado de Mobilização na Univasf, criada na assembleia tripartite de hoje com estudantes, professores e técnicos.
Este Comitê tem como principal atribuição a articulação e organização de outras atividades dentro da agenda elencada acima.
Na votação foi adotado o sistema universal e igualitário.

Att,
Nilton de Almeida
SindUnivasf – Ousar Educar”

13339608_1719966768267670_3690267860018843179_n

Na página da paralisação no Facebook, um texto elucida a paralisação:

“16 de junho de 2016 é Dia Nacional de luta em defesa da Educação Pública, gratuita e socialmente referenciada e em defesa dos serviços públicos e contra a repressão aos movimentos sociais e os ataques à classe trabalhadora.
E 16 de junho de 2016 também é Dia de Luta Contra a Extinção do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.
O futuro do país está duplamente em risco. E será suplamente defendido. De um lado, está em curso uma contrarreforma da previdência e do serviço público, cujo maior exemplo é o Projeto de Lei Complementar 257 que, entre outros retrocessos, prevê o congelamento de salários dos professores. De outro lado, no século em que mais despontam as possibilidades e responsabilidades quanto à tecnologia e ciência, justamente neste momento da história da humanidade, um governo esvaziado de legitimidade extingue o ministério responsável pela área.
Nenhum direito a menos!
Convocamos aqueles e aquelas que entendem que educação, ciência e tecnologia devem ser de todos e para todos a se concentrarem na Praça do Bambuzinho, às 9h da manhã desta quinta, para juntos integrarem este Dia Nacional de Paralisação e Mobilização no Vale.
Esta é uma iniciativa da Frente Contra a Extinção do MCTI no Vale e da SindUnivasf.

Para saber mais acesse:
http://www.andes.org.br/andes/portal.andes
http://www.andes.org.br/andes/print-ultimas-noticias.andes?id=8172
https://www.facebook.com/groups/sindunivasf/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.