Governador Rui Costa é aprovado por 61,1% dos soteropolitanos

Governador Rui Costa é aprovado por 61,1% dos soteropolitanos

Governador-Rui-Costa

Bem na fita

Apesar da má fase que correu a imagem de lideranças do PT e minguou as chances de uma candidatura puro-sangue em Salvador, o governador Rui Costa navega em mar de almirante entre os eleitores da capital. É o que aponta a nova pesquisa do Instituto Paraná, encomendada pela TV Itapoan.

De acordo com o levantamento, a gestão de Rui é aprovada por 61,1% dos 760 entrevistados na capital baiana entre os dias 8 e 12 deste mês, contra 33,4% de avaliação negativa. Outros 5,5% não souberam ou não quiseram opinar. No recorte por gênero, a popularidade do governador é melhor entre os homens – 63,6%, contra 58,9% do eleitorado feminino.

Por idade, o petista atinge os menores índices de aprovação na faixa que vai dos 16 aos 24 anos, com 51,8%. Em contrapartida, sua avaliação positiva é mais alta junto aos soteropolitanos a partir dos 60 anos. A mesma sondagem traz o percentual de aprovação do prefeito ACM Neto (DEM) (leia mais aqui).

Variante econômica

Em relação ao nível econômico, a avaliação positiva do governo Rui Costa é menor entre os eleitores de Salvador que integram a chamada População Economicamente Ativa (PEA). Na fatia dos entrevistados já inseridos no mercado de trabalho ou aptos a exerce alguma atividade produtiva, a gestão do petista tem índice de aprovação de 59%.

Já na parcela não economicamente ativa (Pnea), que compreende aqueles que nem possuem e nem estão procurando emprego, o percentual sobe para 65,3%. No recorte por escolaridade, de acordo com o Instituto Paraná, não foram registradas variações significativas.

No fim da fila

Na maré contrária, o governo do presidente interino, Michel Temer (PMDB), vai mal das pernas em Salvador. De acordo com a pesquisa, a gestão do peemedebista é reprovada por 69,1% dos eleitores soteropolitanos. Apenas 20% dos entrevistados avaliaram positivamente a administração de Temer.

Outros 10,9% não responderam ao questionário. Para completar, só 9,6% disseram que o apoio do presidente interino aumentaria a vontade de votar em um candidato a prefeito. O número é bem abaixo do atribuído a Rui Costa (26,1%) e ao ex-ministro Jaques Wagner (20,9%). Para 30,9%, entretanto, a aliança com Wagner reduziria as chances de voto, ante 24,6% de Temer e 13,7% de Rui.

A lição foi aprendida. Tanto que o governo de Michel Temer está demitindo, em vez de ficar transferindo de ministério | Lúcio Vieira Lima, deputado federal pelo PMDB da Bahia, ao comentar as demissões no alto escalão do Planalto causadas pelos desdobramentos da Lava Jato e alfinetar o governo Dilma Rousseff (PT).

Longe do bolo
O Palácio de Ondina adotou distância das negociações com a base aliada sobre a sucessão na capital. O núcleo duro do governo preferia a ex-vereadora Olívia Santana  (PCdoB), mas os cardeais comunistas bateram pé em favor da deputada Alice Portugal. Com isso, a ordem é deixar que os partidos se resolvam sozinhos.

Papo de líderes

A Bahia FM (88,7) comemora hoje nove anos do Fala Bahia, líder em audiência no início da noite. O programa, apresentado por Emmerson José, terá um especial de duas horas para marcar a data. Das 17h às 19h, Emmerson e equipe trocam o estúdio pelo Shopping Bela Vista, com participação popular e presença de ACM Neto.

Pílula

Pisca-alerta:  Integrantes da direção do PP baiano estão mais que tensos com a delação de João Cláudio Genu, ex-tesoureiro do partido e operador de políticos graúdos.

FONTE: Correio da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.