Em nota, produção do Forró do Sfrega diz que desconhece caso de agressão e homofobia durante o evento

Em nota, produção do Forró do Sfrega diz que desconhece caso de agressão e homofobia durante o evento
O jovem relatou o caso em uma rede social
O jovem relatou o caso em uma rede social

O jovem Fabyo Zanetthy diz que foi espancado no último sábado (25) no camarote do Forró do Sfrega, evento que acontece na cidade de Senhor do Bonfim-BA. Ele afirma ainda que foi embora da festa com algumas costelas fraturadas e vários hematomas pelo corpo, e que a agressão foi um ato homofóbico.

Segundo relatos do jovem, quatro homens chegaram perto dele e o levaram para uma das cabines, dando início às agressões, com murros e pontapés. “‘Vamos matar ele lá fora, ouvi eles dizendo”, relembra. Além da violência física, ele relata que sofreu com uma intensa violência psicológica. “Eles me ameaçaram, dizendo que se eu falasse para alguém eu morreria lá. Ainda mandaram eu sair da festa, porque gay tem que morrer, tem que apanhar”.

De acordo com o jovem, seguranças da festa estavam próximos ao local e viram toda a cena, mas não fizeram nada para ajudar.

Em nota, a equipe do Forró do Sfrega disse que a agressão não foi registrada junto à Polícia Militar, aos seguranças que trabalham na festa, nem houve atendimento médico em nenhum dos postos de saúde da festa.

NOTA PRODUÇÃO FORRÓ DO SFREGA

A produção do Forró do Sfrega, em resposta às recentes manifestações na imprensa e redes sociais sobre uma suposta agressão e homofobia praticada por um grupo de foliões contra a pessoa do Senhor Fábyo Zanetty, fato que teria acontecido no dia 25 durante a apresentação do show da banda Aviões do Forró, vem a público esclarecer que não tomou conhecimento do registro de nenhum fato desta natureza durante a realização da festa no dia 25 de junho e em nenhum dia do evento. Vale ressaltar que a segurança particular contratada para o evento, bem como o efetivo da Polícia Militar presente na festa, não foi acionada para conter situações desta natureza ou abordada pela suposta vítima para registro de ocorrência.

De maneira complementar, a produção verificou a inexistência de entrada para atendimento nos postos médicos instalados no local do evento. Análises minuciosas das câmeras de segurança não apresentam situações atípicas no local onde a suposta agressão teria acontecido.

Também de forma complementar, a produção do evento procurou as unidades da Polícia Civil e Polícia Militar constatando a inexistência de registro de Boletim de Ocorrência, nem de atendimento realizado nas unidades de saúde públicas e privadas da cidade de Senhor do Bonfim e Região.

A produção do Forró do Sfrega reforça que, ao longo de 17 anos de história, sempre respeitou a diversidade de sexo, zelando pela integridade física de seus foliões, não presenciando ou tolerando quaisquer casos que envolvam prática de racismo, homofobia ou condutas afins, dentro ou fora do evento. A direção da festa coloca-se inteiramente à disposição das autoridades para apresentação de imagens ou informações sobre a festa, que venham a contribuir para o perfeito esclarecimento dos fatos.

Ressaltamos que medidas judiciais serão tomadas visando preservar os interesses do evento e seus promotores, responsabilizando a quem, de modo irresponsável ou leviano, tenha dado causa a prejuízos materiais ou morais, embora tenhamos a consciência tranqüila de que ao longo de todos esses anos prezamos pelo respeito a todos os gêneros.

Ascom Forró dos Sfrega
Por: Yonara Santos
Com informações do Correio24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.