Juazeiro-BA: Depois de audiência pública, Galo tem encontro com comandante geral da PM

0

No encontro foi sugerido a Criação de comitê municipal para ampliar a interlocução entre PM e sociedade.

Quatro dias depois da audiência pública que debateu, no auditório do Campus III da Universidade do Estado da Bahia, a abordagem Policial em Juazeiro, o deputado estadual Marcelino Galo (PT) apresentou ao Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Anselmo Brandão, nesta terça-feira (10), os depoimentos e sugestões colhidos durante a atividade na sexta-feira (5) passada no município que relatavam ações truculentas e de cunho racista envolvendo policiais militares. Durante o encontro no Quartel dos Aflitos, em Salvador, foi proposto a criação de um comitê municipal para ampliar a interlocução entre a Polícia Militar e a sociedade juazeirense, inclusive na capacitação do efetivo policial da cidade para que as abordagens “sejam civilizadas e garantam os direitos do cidadão independentemente de cor, raça, sexo ou crença”.

“O Coronel foi muito receptivo e propositivo”, afirmou Galo, que preside a Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa. O parlamentar salientou que em breve os Conselhos Municipal de Juventude, de Direitos Humanos, de Promoção da Igualdade Racial e o Estadual de Cultura, entre outros, que participaram da audiência pública e o comando da Polícia Militar em Juazeiro serão convidados a participar da efetivação da proposta sugerida pelo Comandante Geral da Polícia Militar, Anselmo Brandão. “Isso é importante porque a audiência precisa apresentar resultados à sociedade, ter esse desdobramento prático, e não ficar apenas na discussão dos problemas”, ressaltou Marcelino Galo, ao lembrar que no debate na UNEB também tinha sido sugerida a criação do serviço SOS Racismo, pela prefeitura municipal, que tenha como foco de funcionamento o atendimento à população com serviços jurídicos gratuito.

Ascom Dep. Marcelino Galo Foto divulgação / Charles Carmo

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome