Juazeiro: Indignados, consumidores reclamam das dificuldades para pagar fatura da Coelba

Desde o dia 1º de junho, as casas lotéricas do estado da Bahia deixaram de receber o pagamento das faturas de energia da Companhia de Eletricidade do Estado (Coelba).

Segundo a companhia, o motivo seria a não renovação do contrato da concessionária com a Caixa Econômica Federal, que deu um reajuste de 50,5% no valor da tarifa por fatura arrecadada, inviabilizando a manutenção do convênio.

Segundo a companhia, existem cerca de 3.668 pontos para pagamento da fatura em todo estado. Destes, 730 são da rede própria da concessionária, que tem previsão de ampliação até o fim deste ano, como informou a empresa.

Em Juazeiro, com mais de 230 mil habitantes, segundo o site da Coelba, existem apenas 11 pontos da concessionária para pagamento. São 3 no centro, 1 no bairro Alto do Alencar, 2 no Itaberaba, 1 no João Paulo Segundo, 1 em Piranga, 1 no bairro Santo Antônio e 1 no Tabuleiro. Os postos funcionam em estabelecimentos comerciais, que em sua grande parte, não oferece estrutura para receber os consumidores, que já estão encontrando dificuldades para pagar as faturas.

O empresário Ariomar Carvalho também reclamou do atendimento em um posto que fica na avenida Adolfo Viana, centro da cidade.

“Passei mais de uma hora e meia para pagar minha fatura. O posto fica numa farmácia. O espaço é pequeno e só entram de cinco em cinco pessoas. A espera é na calcada, no sol quente, numa fila enorme. Um desrespeito com o consumidor. Ao invés da empresa investir na qualidade do serviço, facilitando o acesso aos serviços, prefere sacrificar a vida dos usuários e dificultar nossa vida”, desabafou, indignado, o empresário.

A dona de casa Cleise de Souza disse ao PNB que passou uma manhã inteira na fila do banco para conseguir pagar sua fatura.

“A Coelba cobra caro pela energia e não presta um bom atendimento. Um absurdo a gente ter que enfrentar filas enormes nos bancos para pagar uma conta. Perdemos tempo, é um transtorno”, reclamou a consumidora.

Vários leitores entraram em contato com a redação do PNB para reclamar da situação.

“Os bancos lotados, sequer cumprem a lei dos 15 minutos e nós perdemos um tempo enorme para pagar uma conta. Alguém tem que tomar uma providência. Para economizar a Coelba corta o contrato com as lotéricas, que ainda quebravam um galho e penaliza os consumidores. Estamos órfãos de tudo. Só a população que paga pela ausência dos órgãos que não tomam nenhuma providência em favor dos usuários”, revelou um dos leitores indignados.

“Eles querem que o pagamento seja feito em débito automático, sem considerar que grande parte da população não tem conta bancária. Os bancos já prestam um péssimo serviço e agora a situação só vai piorar. Existe Procon nesta cidade? E Ministério Público, existe? “, questionou outro consumidor.

A Coelba informou que, além de poder pagar as contas em pontos comerciais como farmácias, mercadinhos e papelarias, os clientes dispõem também de toda a rede bancária e correspondentes bancários. A empresa também disponibiliza a possibilidade de quitação das faturas on-line, pelo site, aplicativo Coelba ou por meio de débito automático, sem a necessidade de deslocamento do cliente.

Para consultar os locais credenciados mais próximos para pagamento da conta de energia, em cada cidade, o consumidor deve acessar o site da Coelba.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.