Superlotação  de serviços de saúde comprometem atendimentos em Juazeiro

(foto: reprodução)

Os serviços municipais de saúde de Juazeiro estão com os atendimentos comprometidos devido a superlotação em que se encontra a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Hospital Materno Infantil de Juazeiro (HMIJ), informou a Secretaria de Saúde (SESAU) da cidade. Segundo o órgão, o aumento no número de atendimentos diários é elevado, mas aos finais de semana o número triplica, com isso as equipes dos serviços enfrentam dificuldades para atender à todas as demandas.

“A SESAU solicita aos usuários que busquem pelos serviços em caso de urgência e emergência, caso contrário esperem até o primeiro dia útil e busquem atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). A solicitação também serve para os municípios que são pactuados na rede PE BA”, diz o comunicado.

Segundo a SESAU, Juazeiro investe somente na saúde do município 24% de sua receita e não está sendo suficiente devido à grande procura pelo serviços na cidade. Somente de janeiro a março o HMIJ realizou 1.243 parto. Na triagem obstétrica foram 4.763 atendimentos e na pediatria do Hospital da Criança foram realizados 8.528 atendimentos.

A UPA também acaba recebendo pacientes de inúmeras cidades da Bahia e também de Pernambuco. Somente nos três primeiros meses do ano o serviço já atendeu 21.630 pessoas. De acordo com a Superintendente da Atenção Especializada, Cilene Duarte, os serviços estão sobrecarregados.

“Estamos com nossos serviços superlotados, não se trata apenas de investimentos, Juazeiro não suporta mais atender tantos municípios em seus serviços de urgência e emergência. A UPA ultrapassa hoje os 150% de sua capacidade e sobrecarrega as equipes, estressa os pacientes e dificulta a qualidade dos serviços. A Sesau solicita que só procurem os serviços da UPA e HMIJ em caso de urgência e emergência e ainda que os demais 53 municípios pertencentes à rede PE/BA vejam outros municípios para encamanhar seus pacientes. Juazeiro está superlotado”, explicou.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.