Operações das Polícias Militar e Civil localizam 40 mil pés e 1 tonelada de maconha pronta para consumo em Canudos-BA

Operações realizadas neste final de semana apreenderam milhares de pés de maconha e toneladas da droga, pronta para ser comercializada, na cidade de Canudos, norte da Bahia. As informações são da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

(foto: divulgação/SSP-BA)

Na sexta-feira (16), a operação conjunta entre as Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Caatinga e Nordeste erradicou cerca de 40 mil pés de maconha. A plantação foi descoberta após uso de drone.

Uma denúncia anônima indicou o plantio ilegal no distrito de Bendegó, zona rural da cidade. Após algumas horas sobrevoando a região, os PMs encontraram cerca de 40 mil pés de maconha, uma quantidade relevante da erva já colhida e acampamentos usados pelos criminosos que davam manutenção no plantio.

Com a chegada das guarnições um grupo fugiu utilizando um veículo, mas um integrante do bando, ainda não identificado, foi cercado e preso com uma espingarda.

Os materiais foram queimados.

(foto: divulgação/SSP-BA)

Já no sábado (17), uma tonelada de maconha pronta para ser comercializada e outros 125 mil pés plantados da erva foram localizados por equipes das polícias Civil e Militar no povoado de Juá, também zona rural de Canudos.

Uma denúncia sobre movimentação noturna de veículos na fazenda levou as equipes da 25a Coorpin, do 5° Batalhão da Polícia Militar e da Coordenadoria Regional de Polícia Técnica, sediada em Euclides da Cunha, até a plantação ilegal.

Com a chegada das equipes, os responsáveis pela manutenção da roça, com aproximadamente 25 mil metros quadrados, conseguiram fugir. No local, os policiais encontraram uma megaestrutura para o cultivo da droga, com sistema de irrigação, poços artesianos e acampamentos para abrigar os criminosos.

As investigações já foram iniciadas para identificar os responsáveis pela plantação. Pela quantidade de alojamentos e suprimentos encontrados no local, estimasse que cerca de 20 pessoas cuidavam do plantio. Ainda segundo a SSP-BA, as investigações aponta, que os responsáveis são de outros estados.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.