Moradores insistem: “Asfaltar uma via tão curta, não dará prejuízo a prefeitura, muito pelo contrário, ganharão nossa satisfação e respeito”; SEDUR dá esperança

O início, nesta segunda-feira (27), das obras de recapeamento asfáltico na Rua do Paraíso, bairro Santo Antônio pela Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano (SEDUR) e da Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT), despertou nos moradores da área uma reivindicação: eles pedem a pavimentação do beco que liga a Rua do Paraíso à Joana Angélica, um trecho curto, mas de muito fluxo de veículos e pessoas e que se encontra completamente danificado.

“Reconhecemos o valor da obra na Rua do Paraíso, que estava precisando mesmo. O beco que dá acesso a Rua José Petitinga foi asfaltado e o serviço ficou bom, mas por que não estender para o outro beco que faz parte também daquela área e nestes anos todos nunca viu asfalto?”, questionou a moradora Cleise Souza.

A reivindicação da moradora ganhou a força de outros vizinhos que já estão fazendo um abaixo assinado para ser entregue ao Prefeito Paulo Bomfim, reforçando o pedido.

“Não é possível que asfaltem a rua toda, o outro beco que liga a José Petitinga, e deixem este trecho curto e também de muito fluxo, com o pavimento em paralelo todo danificado. Será que os responsáveis pela obra não enxergam a necessidade de se fazer o todo, o conjunto da obra, como nós moradores enxergamos? Gestão participativa ouve as necessidades dos moradores, ou não? É como pintar a casa toda e deixar um quarto sem pintura. Um erro, um vacilo ou falta de sensibilidade. Pedimos que avaliem nosso pedido de contribuintes e façam valer a nossa cidadania. Não dá nem 50 metros. Vamos fazer as coisinhas direito, né?”, reforça outro morador da Rua Joana Angélica, que pediu para não ser identificado.

O PNB conversou com o Hemerson Guimarães, Secretário de Obras e Desenvolvimento Urbano e ele informou que, após tomar conhecimento da reivindicação dos moradores, na manhã desta terça-feira (28) foi pessoalmente no local para estudar a possibilidade de incluir o trecho na obra de recapeamento asfáltico. De acordo com o secretário, os custos e a viabilidade de estender o asfalto até a via solicitada pelos moradores já estão sendo analisados.

No entanto, como não deu garantia de que o serviço será realmente executado, fica a esperança dos moradores que apelam: “Tudo é uma questão de flexibilidade e boa vontade. Se não planejaram antes, e nem viram a necessidade, que replanejem e nos atendam. Asfaltar uma via tão curta, não dará prejuízo a prefeitura, muito pelo contrário, ganharão nossa satisfação e respeito”, finalizou o morador.

De acordo com a Sedur, “toda a extensão da Rua do Paraíso receberá, aproximadamente 1.470m, com 5cm de CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente) considerado mais resistente para receber o intenso trânsito de veículos na rua”.

A Sedur informou ainda que priorizou ruas e avenidas que estão com o pavimento danificado pela ação do tempo, chuvas ou outros fatores que dificultam o tráfego de veículos e pessoas, e que a obra está sendo realizada com recursos próprios do município.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.