Comunidade ribeirinha de Sento Sé exige informações sobre mineração de ferro na Serra da Bicuda

(foto: divulgação/CPT)

Cerca de 2.000 famílias de 11 comunidades ribeirinhas que residem nas proximidades da Serra da Bicuda, em Sento Sé, no Norte da Bahia, estão vivendo assustadas pela falta informação oficial sobre a mineração que será implantada próximo a suas casas. A informação é da Comissão Pastoral da Terra (CPT) de Juazeiro.

Segundo a instituição, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) concedeu à Colomi Iron Mineração LTDA, que pretende extrair ferro em uma mina a céu aberto na Serra da Bicuda, a licença de instalação no local. No entanto, as comunidades que serão atingidas pelo empreendimento nunca foram informadas, nem consultadas e desconhecem qualquer informação sobre o projeto de mineração.

De acordo com a legislação, antes dessa licença, a empresa deve realizar audiências públicas e divulgar os estudos sobre os impactos ambientais que a mineração irá causar. “Mas não houve nenhum diálogo com a população. De forma ilegal e sem respeitar os direitos das comunidades ribeirinhas, a empresa já enviou trabalhadores e máquinas ao local”, disse a CPT.

Em reunião realizada na última quinta-feira (17), representantes de diversas comunidades da região “manifestaram a indignação com a forma desrespeitosa que a população vem sendo tratada”, e “lideranças comunitárias também apontaram a omissão da Prefeitura Municipal e da Câmara de Vereadores de Sento Sé em relação ao assunto”, acrescentou a Comissão Pastoral da Terra.

O PNB entrou em contato da assessoria da Mineração. Em nota, a Colomi Iron informou que a licença para implantação foi autorizada pelo Instituto do Meio Ambiente e disse que o sociólogo da mineradora estará nas comunidades, nos dias 06 a 10 de outubro, para sanar todas as dúvidas dos moradores.

Veja a nota na íntegra: 

Em nota, a Colomi Iron Mineração esclarece que acompanha os questionamentos da população dos povoados de Aldeia, Pascoal e Limoeiro, interior do município de Sento-Sé. Ressalta, que as dúvidas dos cidadãos merecem esclarecimentos.

Ainda, destaca que a empresa vem respeitando todas as leis e normas ambientais e Recursos Hídricos (Inema) e publicada no Diário Oficial da Bahia, no dia 05 de agosto de 2020.

Também, a Colomi comunica que o sociólogo da mineradora estará nas comunidades, nos dias 06 a 10 de outubro, para sanar todas as dúvidas dos moradores. Ademais, informamos que o projeto está localizado a 5 km dos povoados do município.

Além disso, a Colomi Iron está formando uma equipe com pessoas do município, para a Comissão de Acompanhamento de Empreendimento (CAE) para acompanhar das atividades da empresa.

A Colomi Iron é uma empresa com um grande potencial. E Sento-Sé precisa de empreendimentos como o da mineração, para gerar mais emprego, renda e consequentemente, desenvolvimento para o município.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.