“Em Órbita, com Angelo Roncalli”: Retratos de observações

(foto: arquivo pessoal)

Olhe, se quiser chamar minha atenção, fale uma palavra estranha, de domínio público, que venha do saber do povo ! Uma amiga minha construiu uma expressão e disse:
– “Munturo” !

Vixe, amor à primeira vista, aliás, à primeira audição !

Munturo – “O povo é o inventa línguas” – Munturo: um local amotoado de lixão – Munturo: o local onde o povo joga lixo. Munturo ! Munturo ! Munturo ! Que expressão dos diabos !!!

Um amigo meu construiu uma casa na Rua Veneza – bairro ex-Alagadiço – em Juazeiro/BA e reclamou que o ex-dono, fez o alicerce da antiga casa com lixo. Munturo ! O alicerce da antiga casa era Munturo ! Entendeu ?

Munturo é o armengar, juntar um monte de coisa que não serve pra fazer algo sério ! Munturo é o descabido.

Como a alma juazeirense está repleta de Munturos ! Na solução dos problemas cotidianos, na insistência do velho pensar, dizer e empolgar de políticos antiquados. Munturo é nosso cacete armado ! Nosso fazer e se ninguém reclamar: deixa assim mesmo ! Somos uma legião de Munturos ! Munturos otários se achando espertos. Enquanto a cidade se “Emuntura”.

Retalho da Semana 1: Eu gosto de Felipe Neto entre os 100 da Time. A dureza é que dizem que a maior oposição a Bolsonaro vem do Felipe. Daí começam as especulações para sua adesão a um partido político. Partidos políticos na sua maioria fazem Munturo.

Retalho da Semana 2: Quando o Brasil era outro, Gilberto Gil tocou na sede na ONU e Kofi Annan o acompanhou na percussão.

Voltando ao Munturo: Parece que as campanhas eleitorais começaram. Pelo menos no meu insta apareceram vários amigos que serão candidatos já com seus números e seus sorrisos e suas crenças que serão eleitos.

Almejar uma posição no tabuleiro político é uma deliciosa utopia. Ser político eleito é uma doidice: de um lado, a sensação de “poder & dinheiro & prazer” e do outro o jogo doentio, a complacência, e a mitomania pra manter “o poder o dinheiro o prazer”. Tese psicológica a ser explorada pelos conhecedores. Eis os Munturos da Política.

Ocorre que as campanhas começaram no Dia de Cosme & Damião (27/10), e eu recebi uma mensagem de uma leitora da minha coluna do blog, que era pra eu reclamar que o povo está “elitizando o caruru”. Coisa feia gente, os irmãos C&D sempre foram caridosos, cultuando a simplicidade e a sinceridade. Quando eu era criança, ia pra muitos carurus, por sinal adoro esta palavra e o verso “no dia que tem comida comemos comida com a mão”.

Vou falar com a dona do blog pra ano que vem, fazermos um caruru não elitizando, para todo mundo, “all inclusive” “in door” “bebida free” “festa de camisa” “piseiro” “vai ter live” “sem munturos” !!!

E por fim, eu me despeço aqui !

Se ficou uma dúvida sua, se eu seria candidato a cargo político ? Claro que eu seria ! Quem não gosta de “poder & dinheiro & prazer” ?. Eu só não teria paciência para enfrentar uma campanha, nem fazer parte de… de… Munturos, portanto candidatura em modo off !!!

Angelo Roncalli, 44, escritor, insta: @angelo__roncalli !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.