Um cenário triste: quatro dias após a virada do ano, a orla 2, em Juazeiro, está tomada pelo lixo

Segunda-feira, 4 de janeiro, quatro dias após o réveillon, quando o Parque Fluvial de Juazeiro foi palco de confraternizações entre amigos e familiares, ficando lotado de pessoas, o lixo está por toda parte.

(foto: QVC)

Latas de bebidas, garrafas, plásticos, embalagens diversas, pratos e copos descartáveis estão jogados por toda a extensão da orla, inclusive na margem do Rio São Francisco.

Quem foi hoje praticar exercícios físicos no espaço se deparou com a cena lamentável de desrespeito ao meio ambiente e a coletividade, e se revoltou com ação nada cidadã de quem deixou seus restos no equipamento público, sem nenhum senso de cidadania.

(foto: QVC)

“Uma cena revoltante, uma atitude estúpida de quem não tem educação, nem respeito aos outros e aos espaços públicos. Usam o espaço para se divertirem e não cuidam dele. Desde a sexta-feira que a gente que usa o espaço para caminhada tem que passar entre amontoados de lixo. É de indignar”, reclamou a moradora do bairro Santo Antônio Helena Lins.

Uma postagem na página Qualidade de Vida Coletiva também denunciou a sujeira em que se encontra a orla da cidade.

(foto: QVC)

“Você já viu essa cena? É a orla de Juazeiro hoje 4/01/ 2021. Era só uma caminhada pra relaxar mas foi tão absurda a quantidade de lixo que foi impossível ignorar. Estamos destruindo a natureza, poluindo nosso ar, destruindo a paisagem que deveria estar repleta de beleza. Por que não cuidarmos do mundo em nossa volta? Absurdo esse comportamento da população. Isso não e só uma questão da gestão pública que tem sim responsabilidade, porém são as atitudes de cada pessoa que esteve ali que criou esse cenário triste”, disse a publicação.

Como bem expressou a manifestação virtual, o poder público, que tem a responsabilidade de cuidar destes espaços, deve se planejar para reforçar a limpeza nos finais de semana e feriados, após os dias de maior movimentação, garantindo a manutenção do equipamento.

(foto: QVC)

Com a troca de governo, houve uma falha e o espaço ficou sujo durante a sexta, o sábado, o domingo, dias em que aumenta o fluxo de pessoas visitando o espaço, considerado cartão postal da cidade. Um constrangimento para os moradores e para os turistas, que levam uma péssima impressão de Juazeiro.

“Fiquei envergonhado. Levei alguns familiares que moram em Aracaju para conhecer a orla da minha cidade, e passei vergonha. O lixo roubou a cena, que foi de tristeza. Eles ficaram abismados com o desrespeito ao rio, transformado em depósito de lixo e a sujeira chamou atenção”, declarou Luiz Almeida.

(foto: QVC)

O cidadão juazeirense também fez uma sugestão a nova gestão municipal.

“O certo é destacar uma equipe do setor para logo cedo, todos os dias da semana, também nos finais de semana e feriados, fazerem uma limpeza naquele espaço, que é bastante frequentado a noite, inclusive por este pessoal que vai fazer farra e espalha lixo, mas também pelos adeptos a uma vida mais saudável. As pessoas que usam a orla para exercícios físicos e é terrível fazer isso em meio a tanta sujeira. Outra dica, é colocar mais coletores de lixo ao longo da orla, e fazer mais uma campanha educativa para os ‘sujões’ de plantão.

Sobre a falta da limpeza no Parque Fluvial, o PNB está encaminhando um pedido de resposta ao setor responsável, e também a sugestão do leitor.

Da Redação   

1 comentário

  • Luiz Alves Dos Santos disse:

    E REALMENTE TRISTE, MAS ISSO COMECOU A ACONTECER UM DIA DEPOIS DO RESULTADO DAS ELEICOES, POIS ANTES LIMPANDO A ORLA TINHA MAIS DE 50 GARIS, DEPOIS NAO TINHA NEM 5, MUITAS DESSAS IMAGENS COLOQUEI NO FACEBOOK DIAS ATRAZ. TRISTE TAMBEM E SENTIR QUE OS BLOGS DE PLANTAO NAO VIRAM ESSAS TRISTES IMAGENS PARA DENUNCIAREM ANTES. OS ESGOTOS DOS BARES TAMBEM VOLTARAM TODOS A CAIREM DIRETAMENTE NO RIO. ESPERAMOS QUE A NOVA GESTAO TOME PROVIDENCIA URGENTEMENTE SOBRE ISSO, SENAO CORRE-SE O RISCO DO RIO ENCOSTAR NO CAIS, NAO DEVIDO AO AUMENTO DA AGUA, MAS SIM AO AUMENTO DO MIJO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.