Fechamento da fábrica da Ford de Camaçari vai provocar perda de cerca de 10 mil empregos na Bahia; governador se manifesta

 

Na tarde desta segunda-feira (11), a Ford anunciou que encerrará toda produção de veículos no Brasil este ano, mantendo aberto apenas o Centro de Desenvolvimento de Produtos, na Bahia, o Campo de Provas e sua sede regional, em São Paulo.

O fechamento da fábrica de Camaçari será definitivo e imediato, e a unidade se destinará apenas à produção de peças para estoques de pós-venda.

Em reunião nesta tarde (11) o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari avaliou os principais impactos e medidas que serão adotadas em relação à decisão de fechamento da fábrica no município.

De acordo com Kleiton Alder, secretário de Imprensa e Comunicação do sindicato, a decisão da Ford deve provocar a perda de até 10 mil empregos na Bahia, entre empregos diretos e indiretos.

O Sindicato continua mobilizado, em reuniões se sucedem, com autoridades, dirigentes e trabalhadores da Ford, na busca de soluções para minimizar os impactos dessa decisão.

O Governador da Bahia, Rui Costa, lamentou o encerramento da produção nas plantas da Ford, em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), e da Troller, em Horizonte (CE). O governo destaca os impactos socioeconômicos consequentes do fechamento da empresa, importante geradora de empregos e renda no estado.

Assim que foi informado, o governador Rui Costa entrou em contato com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) para discutir a formação de grupo de trabalho para avaliar possibilidades alternativas ao fechamento.

O governo estadual também entrou em contato com a Embaixada Chinesa para sondar possíveis investidores com interesse em assumir o negócio na Bahia.

A decisão da Ford foi informada ao governador Rui Costa durante reunião virtual com representantes da empresa nesta segunda-feira (11). Em nota distribuída à imprensa, a Ford afirma que “a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”, são motivadores da decisão.

A Ford está no Brasil há cerca de 100 anos.

Fechamento

A fábrica de Taubaté, em São Paulo, também será fechada, segundo o anúncio.

Com o fim das duas fábricas, em Camaçari e em Taubaté, os veículos modelos Ka e EcoSport deixam de ser fabricados e terão suas vendas interrompidas assim que terminarem os estoques e os veículos que serão comercializados no território brasileiro passarão a ser importados, principalmente das unidades de Argentina e Uruguai, além de outras regiões fora da América do Sul.

A Ford anunciou que no último trimestre de 2021 será fechada também a planta da Troller, em Horizonte (CE). A empresa afirma que irá trabalhar em colaboração com os sindicatos para “minimizar os impactos do encerramento da produção”. Os impactos na geração de empregos, principalmente na Bahia, São Paulo e Ceará deverão ser grandes, avaliam economistas.

Jim Farley, presidente e CEO da Ford, disse em nota que “A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável”, enfatizando a necessidade de adequar a empresa: “Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global“, completou.

Da Redação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.