Com mais de 900 pacientes internados em UTIs com a covid 19, Bahia registra o quarto dia com maior número de ocupação nas unidades intensivas

 

De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), nesta segunda-feira (22) 912 pacientes adultos e pediátricos em estado grave estão internados em leitos de UTIs nas diversas regiões do estado.

O estado chega ao quarto dia consecutivo com o maior número de pacientes internados em UTIs destinadas para casos de Covid-19.

O boletim epidemiológico desta segunda-feira (22) também registra 63 mortes. Apesar de terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro das mortes foram realizadas hoje.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.146 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,3%) e 2.233 recuperados (+0,4%). Dos 655.481 casos confirmados desde o início da pandemia, 627.674 já são considerados recuperados e 16.553 encontram-se ativos.

Em entrevista à TV Bahia na manhã desta segunda-feira (22), o governador Rui Costa (PT) alertou sobre o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI e afirmou que, caso a população não respeite o Toque de Recolher em vigência desde a última sexta (19), em várias cidades do estado, pode adotar medidas mais duras.

“Todos os leitos estão ocupados neste momento. Se não houver colaboração, adotaremos uma medida mais drástica, fechar absolutamente tudo. Não há como permitir que as pessoas tenham este comportamento indiferente à vida humana”, disse o gestor.

Neste domingo (21), Rui Costa ampliou o horário do toque de recolher, que a partir de hoje(22), passará a ser das 20h às 5h.

A decisão foi tomada, após a taxa de ocupação dos leitos para pacientes com Covid atingir 80%. Rui Costa também alertou que a PM agirá com rigor na fiscalização da medida.

O governador garantiu maior fiscalização no cumprimento das medidas. “As pessoas não podem se dar ao privilégio de aglomerar em bar e restaurante, e espalhar o vírus por aí. Já solicitei maior rigor da Polícia Militar e da Polícia Civil”, disse.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.