45 funcionários desempregados: em nota, empregados da Promatre, em Juazeiro, repudia decisão da Secretaria de Saúde que retirou a UPA do hospital

4

 

 

A Comissão Representativa dos Empregados do Hospital Promatre enviou ao PNB uma nota informando que “sem qualquer aviso prévio à Promatre, o Secretário de Saúde de Juazeiro encaminhou ofício à direção da instituição hospitalar comunicando que a partir de 01/03/2021 os atendimentos de Média Complexidade Ambulatorial Adulto Clínico, não mais serão encaminhados à Promatre, que estava realizando os atendimentos desde Março/2020 , sem qualquer reclamação ou escândalo dos usuários”.

A nota afirma que “a Promatre teve que contratar cerca de 45 funcionários para realizar este Serviço, com muita dedicação e competência de todos e sem nenhum aviso prévio o atual secretário, em uma simples canetada, comunicou esta decisão que gerará desemprego de muitos e um passivo trabalhista ao Hospital, em uma atitude fria e sem respeito a uma Instituição de 68 anos de serviços prestados a Juazeiro e região , exatamente no momento de maior crise na saúde por conta da pandemia”.

A comissão também diz que espera “que este modelo de gestão de saúde pública seja corrigido o mais rápido possível, sem perseguições, sem amadorismo e sem negligência”, e responsabiliza o gestor da saúde “pelo que de mais grave vier a acontecer às vidas de toda a imensa população que se utiliza dos seus serviços médico-hospitalares”.

Confira nota na íntegra

Hoje faz um ano do primeiro caso de COVID no Brasil.

Hoje a imprensa divulgou ter sido ontem o maior número de óbitos por COVID no Brasil e que estamos na pior fase desde o início da Pandemia.

Os hospitais em todo o país estão esgotando sua capacidade de receber novos pacientes com COVID.

Hoje, sem qualquer aviso prévio à Promatre, o secretário de saúde encaminhou ofício à Promatre informando que a partir de 01/03/2021 os atendimentos de Média Complexidade Ambulatorial Adulto Clínico, não mais serão encaminhados à Promatre, aonde estavam sendo atendidos desde Março/2020 , sem qualquer reclamação ou escândalo dos usuários.

A Promatre teve que contratar cerca de 45 funcionários para realizar este Serviço, com muita dedicação e competência de todos e sem nenhum aviso prévio o atual secretário em uma simples canetada comunicou esta decisão que gerará desemprego de muitos e um passivo trabalhista ao Hospital, em uma atitude fria e sem respeito a uma Instituição de 68 anos de serviços prestados a Juazeiro e região , exatamente no momento de maior crise na saúde por conta da pandemia.

Ele, com este ato, assume total responsabilidade pelo que de mais grave vier a acontecer às vidas de toda a imensa população que se utiliza dos seus serviços médico-hospitalares.

Incoerentemente ele mantém convênio e cirurgias eletivas com o Hospital São Lucas que não cumpre as metas indispensáveis pela Vigilância Sanitária, sem CCIH, sem Comissão de Segurança do paciente, com uma Central de Esterilização de material sem barreira, o que não é permitido pela ANVISA e ausência de outras normas, por exemplo, o parecer de um Físico Nuclear assegurando proteção de radiação na sala de RX, etc., em um contrato de mais de $20.000000,00 (vinte milhões) com o município realizado em 2020.

Esperamos que este modelo de gestão de saúde pública seja corrigido o mais rápido possível, sem perseguições, sem amadorismo e sem negligência.

Atenciosamente,

Comissão Representativa dos Empregados do Hospital Promatre

4 COMENTÁRIOS

  1. Um atendimento de péssima qualidade, não digo por conta dos recepcionistas, estes sim são atenciosos, mas os médicos e enfermeiros tratam muito mal as pessoas, fora a demora no atendimento ( ficam lanchando. fofocando e redes sociais) e esquecem de que estão ali pra prestar atendimento e salvar vidas. Infelizmente precisei do atendimento desse hospital 02 vezes durante a pandemia, a demora para passar pela triagem foi de no mínimo 03h, fora o atendimento médico q demorou muito mais. ( Uma das vezes eu estava com suspeita de covid).

  2. A Média Complexidade Ambulatorial Adulto Clínico vai funcionar onde agora?
    Uma tremenda sensação de voltar no tempo, pra um 1995 horroroso na saúde local, onde até cheque caução tinha que deixar em hospital se quisesse atendimento…

  3. Qualquer atendimento na emergência após triagem se não não identificado risco de vida tem uma demora, em qualquer lugar no mundo, mas vocês deixam de ter serviço com melhor localização, os profissionais são sim comprometidos com os atendimentos, mas eles não podem tirar quem está sendo atendido sem antes ter todas as informações para alta ou internação.
    Poucos sabem, mas muitos pacientes Covid vieram da UPA como referência de ser caso cardíaco e diagnosticado Covid nos pacientes, sempre tivemos esse cuidado com a vida para não infectar por outros serviços.
    Boa sorte para vocês na nova UPA!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome