Moradores da Rua do Paraíso agradecem a Semaurb pela retirada de material incendiado e pedem que dono do terreno seja identificado e responsabilizado

0

 

” Vejam os prejuízos que a falta de cidadania e responsabilidade de um ‘cidadão’ causa para os outros, para o poder público e toda coletividade. A ação de uma pessoa acarretou vários transtornos para muitos. Só tenho a agradecer a prefeitura, através da Semaurb, por prestar um serviço, que na verdade nem era de sua alçada”, assim uma moradora da Rua do Paraíso, bairro Santo Antônio, em Juazeiro, agradeceu a Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano, que retirou o restante do material incinerado no último sábado (13), por um homem de prenome Edmilson.

Edmilson, que se diz proprietário do terreno situado na rua, mandou seus prepostos incendiarem galhos e árvores na a calçada da via, provocando prejuízos e transtornos aos moradores.

As chamas atingiram os fios de telefonia e operadoras de internet, danificando toda a rede, deixando grande parte das residências e clínicas médicas situadas na rua sem os serviços até a última terça-feira (16).

“Este incêndio foi criminoso. Deu prejuízos aos moradores, as empresas de telefonia, internet. Algumas estão sem o serviço de telefone fixo e internet desde sábado e o responsável por provocar o incêndio sumiu. O correto era ele ser responsabilizado pelos transtornos e prejuízos que causou com tamanha irresponsabilidade. Isso não é caso de polícia?” questionou um morador revoltado.

Além dos prejuízos causados às empresas e aos usuários, moradores das casas próximas ao terreno passaram mal com a fumaça proveniente do incêndio.

“Além do susto, tivemos que retirar minha mãe, idosa, rapidamente de casa, pois a fumaça invadiu tudo e ela com problemas respiratórios começou a passar mal”, disse a filha da idosa.

Outra vizinha do terreno, que também sofre de problemas respiratórios, chegou a ir para o hospital tomar nebulização.

“De repente a fumaça entrou aqui em casa. Foi um horror. Tenho asma e entrei em crise”, contou uma vizinha

Nesta quinta-feira (18), após pedidos da comunidade, que temiam risco de um novo incêndio, a Prefeitura de Juazeiro retirou o material incinerado, liberando a calçada.

Hoje também, o responsável por provocar o incêndio, mandou derrubar o muro do terreno, alegando que irá colocar um portão, para futuramente, construir um prédio.

Em contato com nossa redação, os vizinhos demonstraram preocupação, quanto ao espaço “se tornar um terreno baldio propício para formação de um ‘lixão’ ou esconderijo de criminosos”.

“Até o momento, ninguém se apresentou como dono legal deste terreno. Há anos ele foi murado e nunca apareceu um dono. Sabemos de uma senhora idosa, que é vizinha do terreno, e da sua casa tem acesso a área. Ela faz a limpeza e manutenção do terreno há mais de 40 anos e até existe uma ação na Justiça neste sentido”, disse um morador ao PNB. Os familiares da idosa confirmaram a informação.

Ainda de acordo com ele, para mostrar que é dono do terreno, Edmilson apresenta somente uma conta de IPTU.

Segundo familiares da idosa, vizinha da área, Edmilson costuma ameaçar a idosa, afirmando, inclusive, que “iria jogar uma bomba no terreno”.

Na ação de hoje, a Semaurb, conforme garantiu, enviou fiscais ambientais e de ordenamento urbano ao local em busca de identificar o proprietário do imóvel. O órgão informou ainda que o proprietário do imóvel será notificado e “também irá autuá-lo por depositar restos de materiais e galhos de árvores em via pública”.

“Pedimos a prefeitura que realmente identifique o proprietário e o responsabilize pelos seus atos em relação ao terreno, evitando mais transtornos para nós moradores”, reivindicou um morador da rua.

Até o momento, nossa reportagem não conseguiu localizar Edmilson. A família da idosa registrou queixa do incêndio e das ameaças sofridas pela idosa, como afirmam os familiares, na Delegacia de Polícia Civil e pediu segurança à Polícia Militar.

Da Redação

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome