Usuários voltam a denunciar aglomerações em transportes coletivos de Juazeiro

0

(foto arquivo pessoal)

A superlotação nos transportes públicos é um problema antigo no município de Juazeiro, no Norte da Bahia. Mas, com a pandemia do novo coronavirus, a situação vem gerando cada vez mais preocupação aos usuários do serviço.

As denúncias de aglomerações nos transportes coletivos são constantes. Nesta segunda-feira (22), quando se iniciou a suspensão dos serviços não essenciais, os usuários da linha João Paulo II voltaram a reclamar da situação.

“Essa é a situação dos ônibus atualmente. Esse faz linha João Paulo II/centro. Antes das 7h o transporte já estava superlotado e o motorista continuou parando para pegar mais passageiros.  É um absurdo”, declarou a leitora Fabiana Silva.

Ela cobrou ainda fiscalização do poder público e a ampliação da frota de ônibus.

“É preciso que tenha mais fiscalização, mais ônibus, para que não haja esse tipo de situação. As pessoas precisam trabalhar. Só de sair de casa já estão se arriscando e aí se deparam com uma humilhação dessa. Elas não tem alternativa”, finalizou.

O PNB encaminhou a reclamação para a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT). Em nota, o órgão informou que a empresa já foi autuada por descumprir os decretos de prevenção a Covid-19.

Veja a nota na íntegra:

A CSTT informa que a fiscalização de transporte da companhia irá averiguar a situação relatada a este veículo, junto a empresa de transporte coletivo, que inclusive, já foi autuada por descumprir os decretos municipal e estadual com relação a superlotação no interior dos ônibus. Vale lembrar que desde o início da pandemia as ações de fiscalização têm sido realizadas pelas equipes responsáveis.

Em tempo, a CSTT orienta que o procedimento para formalizar reclamações e denúncias como estas no órgão, devem ser feitas pela denunciante e os dados do dia, horário e local onde o fato ocorreu. Assim, em colaboração com o poder público municipal, as ações de fiscalização são realizadas com mais eficiência e agilidade.

Para mais informações, a população pode entrar em contato com a CSTT através do número (74) 3611-8836.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome