“A água que a gente bebe é salobra”: moradora do distrito de Massaroca reclama que comunidade sofre, há três meses, com a falta de água; prefeitura responde

 

Moradores da comunidade de Massaroca, distrito de Juazeiro, no Norte da Bahia, estão sofrendo há três meses com a escassez de água, de acordo com denúncia da trabalhadora rural Cleones Vilarindo da Silva, de 51 anos, durante o programa Preto no Branco, transmitido na manhã desta quarta-feira (07), na rádio Transrio 99 FM.

Segundo ela, atualmente o abastecimento vem sendo feito pela prefeitura, através de um carro-pipa, enviado a comunidade apenas uma vez por semana, e a quantidade de água distribuída para as famílias não está sendo suficiente.

“A quantidade de água que recebemos por semana foi reduzida. É um sofrimento muito grande que a gente vem enfrentando. Estou com as mãos calejadas de carregar latas d’água. A água que a gente bebe é salobra, banho só um por dia, nem dá pra lavar um cabelo direito. A água do pipa não dá pra gente fazer as coisas de casa, nem dá de beber as galinhas que a gente cria. Alguns moradores da comunidade também estão usando a água das cisternas para molhar suas plantações, e por conta disso, os reservatórios vivem vazios.”, relatou.

A trabalhadora rural informou ainda que a situação se agravou neste ano.

“No ano passado também tivemos problemas com a falta de água, faltava sempre, mas agora a situação está muito pior. Pedimos que as autoridades tomem alguma providência”, acrescentou.

Cleones Vilarindo disse ainda que “queria que o SAAE colocasse o ‘relógio’ para cobrar a água de sua residência”, mas até o momento o serviço não fez a instalação”.

O PNB encaminhou a reclamação para a prefeitura de Juazeiro. Em resposta, a Defesa Civil informou que desde o início de março, quando o Governo Federal suspendeu a Operação Carro-Pipa, o serviço vinha sendo realizado com recursos próprios da Prefeitura de Juazeiro, porém, o município não tem a mesma força financeira da União.

“A prefeitura com recursos próprios está fazendo o abastecimento, dispomos apenas de dois carros e por isso, a água não tem chegado para todos. Nós temos atendido todos os distritos, como exemplo: região do Salitre, Itamotinga, Massaroca, Juremal, Pinhões e Maniçoba. Vale ressaltar que a a operação “Carro Pipa”, administrada pelo Exército, dispunha de 22 carros pipas para atender a nossa população da zona rural”, reforçou o Coordenador da Defesa Civil de Juazeiro, Ramiro Cordeiro.

Ainda de acordo com ele, o programa do Governo Federal continua suspenso, por falta de pagamento dos pipeiros.

“O Governo Federal está devendo aos pipeiros os pagamentos dos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Havia uma previsão de regularizar a situação nesta semana, mas até o momento as verbas não foram repassadas aos trabalhadores. A ausência do pagamento está inviabilizando o retorno da operação”, finalizou Ramiro Cordeiro.

O SAAE informou apenas que o fornecimento de água encanada está funcionando normalmente na comunidade.

 

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.