“O vírus levou a dança de Jerry”: Juazeiro se despede de um filho que só lhe deu alegrias

 

Juazeiro amanheceu mais triste nesta sexta-feira (9), com a partida de querido Jerry, um vivedor, alegria personificada.

José Rodrigues da Costa, 70 anos, tinha uma alma de menino. Brincalhão e musical, enchia as ruas do seu Bairro Santo Antônio de muita vivacidade, e perambulava Juazeiro abaixo seguindo os sons e fazendo amigos.

Sempre presente nos bares da cidade e por onde houvesse música, ele dançava do seu jeito bem particular, sorrindo, divertido, vivendo. Flamenguista apaixonado, vestia as cores do seu time, montava na sua “motinha” e era só alegria.

O vírus cruel levou Jerry. “Levou a dança de Jerry”, como disse, em versos, o escritor e pedagogo juazeirense, Tony Martins. Juazeiro fica menor.

O vírus levou a dança de Jerry

Dileto amigo Jerry, em vida fiz uns versos, a ti dediquei, falei de sua dança que animava bares clubes sociais, em cuja coreografia deixava transparecer a criatividade brasileira em seu modo particular.

O ritmo da musica ganhava contrastes e outros contornos com sua cadência desengonçada, seus diferentes passos, pois, estes são só seus, seus e de mais ninguém.

Sua performance e sua capacidade aeróbica, que durava a noite toda, tão contumazes aos olhares dos frequentadores do bar do Egídio, bar do Gordo e, mais recentemente, do Boteco do Caranguejo, não mais veremos, pois, o vírus te levou.

Mas, sua lembrança jamais se apagará. Dileto Jerry, as lagrimas de seus parentes e amigos por ti derramadas, podem encher um rio, porém, hão de ser nada. comparando á sua alegria e á sua personalidade ímpar, demonstradas em dias quentes e noites estreladas de Juazeiro. A dança contigo vai, a lembrança conosco fica, de tão bela, de tão rica.

Tony Martins

Homenagem

Hoje (09) às 14 horas, em frente ao Hospital Regional, acontecerá uma última homenagem a Jerry, seguindo todas as recomendações sanitárias.

“Estaremos acompanhando o cortejo até o cemitério local. Nesse momento estaremos prestando homenagens dá forma que ele mais gostava, ao som de uma banda de sopro e de cantos entoados por amigos e familiares”, convidam os amigos

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.