Só a PM de Petrolina não viu: apesar da flagrante aglomeração de jovens na ilha do Fogo, neste domingo (30), 5º Batalhão da PM diz que “não constatou nenhum descumprimento do decreto estadual”

 

 

Os domingos estão sendo de “paredão”, na ilha do Fogo, situada entre Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). O encontro de jovens no espaço já virou uma rotina, em plena pandemia do novo coronavírus quando as aglomerações são proibidas por decretos dos dois estados, como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

Por dois domingos seguidos, a equipe do PNB flagrou a aglomeração de dezenas de jovens na ilha, inclusive de adolescentes consumindo bebidas alcoólicas, ao som de paredões, descumprindo abertamente as recomendações sanitárias.

A responsabilidade da segurança na ilha do Fogo, segundo informou ao PNB, a Major Raquel Reis, comandante da 73ª CIPM, é do 5º Batalhão de Polícia Militar, em Petrolina.

Apesar dos vídeos com imagens da aglomeração na ilha neste último domingo (30), feitas pelo PNB,  e que também circularam nas redes sociais, o 5º Batalhão da PM afirmou a este veículo que “viaturas do 5ºBPM e do 2ºBIEsp foram ao local, mas não constataram nenhum descumprimento ao decreto”.

Confira nota:

A respeito do evento na Ilha do Fogo, no Domingo(30), viaturas do 5ºBPM e do 2ºBIEsp foram ao local, mas não constataram nenhum descumprimento ao decreto. É importante salientar que a população, além de fiscalizar, pode colaborar junto com o poder público, denunciando por meio do 190. O Estado e o poder público estão fazendo a sua parte, mas é preciso que a população seja parceira neste pacto pela vida.

Ou seja, bastante questionável a justificativa da corporação, já que a aglomeração começou a tarde e foi até a noite do domingo, chamando atenção de qualquer pessoa que passasse pela ponte Presidente Dutra. Ao que parece as viaturas não estiveram na ilha neste domingo para ver o que todo mundo viu. Ou foram cedo demais, ou muito tarde para fazer o flagrante.

“Carnaval fora de época na ilha do Fogo e eu não sabia. E ainda falam em fiscalização (kkkk) é pra rir ou pra chorar?”, publicou o músico Alan Cleber em sua página do instagram, após postar o vídeo da aglomeração. Na postagem, dezenas de comentários de internautas que, diferente da PM de Petrolina, também constataram o  descumprimento absurdo do decreto estadual, e se mostraram indignados.

 

 

Da Redação     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.