Atenção: Polícia Militar de São Raimundo Nonato (PI) está na captura de um suspeito de ter matado a menina Beatriz Mota; família da criança pede ajuda a quem tiver informação sobre seu paradeiro

 

A Polícia Militar, em São Raimundo Nonato (PI), em contato com a família de Beatriz Mota, assassinada em dezembro de 2015, em Petrolina, informou que foi acionada por um popular dando notícias de um homem com as mesmas características do suspeito que aparece da imagem divulgada nos veículos de comunicação, e que estaria no município.

Em contato com o PNB, um policial militar da Companhia que atende a região de São Raimundo Nonato, disse que, desde o último domingo (6) as guarnições estão “em uma caçada no entorno da cidade de são Raimundo Nonato, como o intuito de capturar o suspeito de matar a menina Beatriz, em Petrolina. Ele foi visto em uma fazenda na localidade de Baixa do Horácio, na cidade de Tamboril -PI, há cerca de 100 km de São Raimundo”.

Ainda de acordo com o policial, que preferiu não ser identificado pela reportagem do PNB, “um morador veio a cidade e viu a foto do acusado que está circulando nas redes sociais. De imediato ele reconheceu e comparou a imagem a de um homem que estava alojada há 2 meses, em uma fazenda.

Após o informante avisar a polícia de sua suspeita, o suposto acusado fugiu da fazenda onde estava morando e foi visto nesta terça-feira (8), caminhando em direção à cidade de São Raimundo, certamente querendo voltar ao estado da Bahia, pela cidade de Remanso”, afirmou.

A Policia de São Raimundo Nonato continua em diligências e a família da criança pede para que as pessoas da região, principalmente de Remanso, fiquem atentas, e, caso tenham alguma informação do suspeito avisem imediatamente a Delegacia de Polícia, a PM ou entre em contato com os números divulgados no cartaz com a imagem do suspeito:   (81) 982564545 ou Disk Denúncia (81) 3719- 4545

“Peço encarecidamente a quem tiver alguma informação do paradeiro desde homem, que entre em contato com conosco para que ele possa ser investigado. Peço ainda que não cometam nenhum ato de violência contra ele. Todas as providências cabíveis deverão ser adotadas pelas autoridades policiais. Existe um DNA e qualquer suspeito  deverá passar por uma coleta de material, para comparar com o DNA do assassino de Bia”, solicitou Lucinha Mota.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.