“Não respeitam a opinião do povo”: moradores de bairros periféricos insistem para que a Prefeitura de Juazeiro amplie os pontos de vacinação para segunda dose das vacinas contra a Covid-19

"Não respeitam a opinião do povo": moradores de bairros periféricos insistem para que a Prefeitura de Juazeiro amplie os pontos de vacinação para segunda dose das vacinas contra a Covid-19
(foto arquivo)

 

 

São quatro os pontos fixos de vacinação contra a Covid-19 para a segunda dose, montados pela Prefeitura de Juazeiro, Norte da Bahia. A Secretaria Municipal de Saúde está disponibilizando a dose 2, para quem já está no prazo de completar o esquema vacina, na Creche Mariá Tanuri (bairro Santo Antônio), Univasf (bairro Santo Antônio), Juá Garden Shopping (BR 407) e Escola Iracema Pereira Paixão (bairro São Geraldo).

A escolha dos locais pela Sesau, vem sendo motivo de constantes reclamações de moradores dos bairros periféricos da cidade, que reivindicam uma ampliação desses pontos. Eles reclamam da distância, que torna os locais inacessíveis para muitos, que necessitam pagar transporte para o deslocamento.

“A prefeitura acha que todo mundo tem dinheiro para pagar uber, táxi, mototáxi, de ida e volta, ou quase oito reais de ônibus para chegar nestes pontos? A maioria não tem não, prefeitura. É papel de vocês facilitar e não dificultar a vacinação. Era pra ter vacina em todas as UBS. Tinham que ouvir os moradores, mas não respeitam a opinião do povo “, declarou Marilene dos Anjos, moradora do Quidé.

“A aplicação da segunda dose das vacinas está acontecendo em locais de difícil acesso para os moradores dos bairros mais distantes de Juazeiro. Muitas pessoas estão precisando pegar dois ônibus para chegar aos pontos de vacinação por conta da distância. Outros, estão se arriscando indo andando ou de bicicletas nas BR’s. Não seria mais simples, mais fácil, ampliar os locais de vacinação e distribuir a imunização em pontos de mais fácil acesso?”, questionou Orlando Passos, morador de Piranga.

Na última segunda-feira (26) a Agente Comunitária de Saúde do bairro Malhada da Areia, Vânia Benevides, entrou em contato com o Portal Preto no Branco para também reivindicar a ampliação dos pontos de vacinação para a segunda dose.

De acordo com a profissional, os moradores do bairro Malhada da Areia e bairros vizinhos estão se arriscando para  se deslocarem até o Juá Garden Shopping para receber a dose 2. Ela usou como exemplo, a morte de uma moradora da comunidade, por atropelamento, quando se dirigia ao Juá Garden, de bicicleta, juntamente com o marido.

“O Bairro Malhada da Areia está consternado com a perda da senhora Josélia Miranda. Ela e o marido saíram de casa cedo para tomarem a segunda dose no shopping. Sou Agente de Saúde, atuo na comunidade referenciada pelo CAIC. Nossa comunidade é muito carente e as pessoas não têm como se deslocar para bairros mais distantes para tomar essa vacina. Com muita luta conseguimos que a primeira dose fosse aplicada nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros. Agora, exigimos que a Secretaria de Saúde de Juazeiro, olhe mais para os bairros periféricos e coloque também a vacinação da segunda dose nas comunidades. Temos idosos que ainda não tomaram a segunda dose, por não terem como ir até um dos quatro pontos de vacinação”, relatou Vânia Benevides.

O PNB vem encaminhando as constantes reclamações para a Secretaria de Saúde do município, mas até o momento, o órgão ainda não se manifestou sobre a possibilidade de atender as reivindicações.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.