Por falta de material, gestão fecha temporariamente o Hospital Materno Infantil de Juazeiro; pacientes estão sendo encaminhadas para outras cidades

Por falta de material, gestão fecha temporariamente o Hospital Materno Infantil de Juazeiro; pacientes estão sendo encaminhadas para outras cidades

 

 

 

Na tarde desta terça-feira (17), recebemos a informação de pacientes dando conta do fechamento temporário do Hospital Materno Infantil, em Juazeiro.

“A informação que passaram para nós é de que, por falta de material, o hospital foi fechado. As pacientes estão já sendo encaminhadas pela Central de Regulação para outros hospitais, inclusive para outras cidades, como Senhor do Bonfim. Não tem mais material para atender a nenhuma gestante. Essa gestão veio para terminar de acabar com a saúde pública”, disse um familiar de paciente ao PNB.

” Vejam a situação, as mulher de Juazeiro vão parir agora em outras cidades. Um absurdo! A prefeita que disse na campanha que iria organizar o hospital e estruturar, agora faz é fechar”, reclamou uma gestante.

Em contato com a direção do hospital, confirmamos a informação. No entanto, de acordo com Graça Carvalho, gestora da unidade, não se trata de um fechamento, mas o serviço está suspenso por falta de vagas.

“O hospital não foi fechado, mas estamos sem vagas, e informamos a Central de Regulação para procurarem encaminhar pacientes de outras cidades, para outras Instituições. Além da limitação de equipamentos, como sala cirúrgicas, estamos com escassez de Campo Cirúrgico, que são os panos utilizados para cirurgias, porque nossos fornecedores estão com dificuldades de matéria prima para fabricação, o tecido Brim, que é o apropriado. Procuramos no comércio local, mas não encontramos, pois está em falta no mercado”, informou a gestora.

Ela também esclareceu que o material se desgasta facilmente “esses panos, pela frequência de uso e lavagem com produtos químicos, duram muito pouco. São dificuldades que passamos, não é falta de vontade ou de gestão, e sim dificuldades do mercado que ficou parado por conta da pandemia. Muitos produtos que tínhamos em estoque, estão acabando”, informou.

Estamos encaminhando um pedido de esclarecimento a Secretaria Municipal de Saúde.

Da Redação

4 Comentários


  1. Meu DEUS do céu estou assustada, como as famílias mais humildes vão consultar suas crianças e as gravidas? Cenário Assustador.

    Responder

  2. Meu neto faz um mês que nasceu e teve muitas complicação e negligência
    Depois que ele teve bebê teve que voltar depois de uma semana com uma ficção e passou mas uma semana tomando. Antibióticos

    Responder

  3. Vai de novo na marreta do 45
    Suzanou
    Eu msm caí fora foi cedo, com Paulo tava uma desgraça e depois q essa senhora entrou, meu amigo ficou pior mais muito pior. Esse País vive um desacerto com gente q engana e pratica o charlatanismo que tá difícil acreditar em Política.

    Responder

  4. Como UMB ( união Brasileira de mulheres) e movimentos de mulheres
    fico entristecida com a situação da saúde de juazeiro em especial da maternidade que é tão necessária a nossa região, diante desta triste noticia pego-me a pensar o que vai ser das nossas parturientes quando necessitarem de atendimento? onde buscar ajuda? É vergonhosa essa noticia, essas futuras mamães vão ter que atravessar a ponte pra terem atendimento e trazerem ao mundo os nossos juazeirenses, hummm ou petrolineses? cadê a mãe de Juazeiro?

    parabéns Sibelle por ter coragem de divulgar essa noticia e deixar o nosso povo bem informado com o descaso da gestão atual que tanto falou em cuidado com a nossa população.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.