“Um dos maiores do Brasil, mas dos piores em organização”: comerciantes denunciam situação do Mercado do Produtor de Juazeiro e relatam lama, sujeira e até barata em bebedouro do entreposto

"Um dos maiores do Brasil, mas dos piores em organização": comerciantes denunciam situação do Mercado do Produtor de Juazeiro e relatam lama, sujeira e até barata em bebedouro do entreposto

Permissionários do Mercado do Produtor de Juazeiro, no Norte da Bahia, iniciaram o dia de trabalho nesta terça-feira (21) em meio a um alagamento e muita lama. De acordo com os comerciantes, a situação foi provocada pela chuva que caiu na noite dessa segunda-feira (20), e pela falta de estrutura do local.

“Essa situação é antiga. Sempre que chove a gente sofre com os diversos transtornos causados pela falta de estrutura do Ceasa. Porém, desta vez, a situação está ainda pior. Um comerciante aumentou o piso da frente do seu boxe e interditou a saída de água, deixando tudo alagado. Está um caos”, reclamou um permissionário que preferiu não ser identificado.

Ainda de acordo com ele, falta fiscalização da prefeitura no entreposto comercial.

“Trabalhamos com alimentos e temos que receber nossos clientes em meio a lama e o lixo. Dizem que esse é um dos maiores Ceasas do Brasil, mas com certeza é um dos piores em organização. Além disso, também falta fiscalização. Pagamos caro e infelizmente temos um serviço muito precário”, finalizou.

 

Outro vídeo, enviado por um leitor do PNB, expõe a situação do bebedouro utilizado pelos trabalhadores que pegam carrego no entreposto. No depósito de água potável, baratas e muita sujeira. O autor do vídeo alerta para o risco de doenças e pede ao setor responsável que isole ou faça uma limpeza no bebedouro.

https://youtube.com/shorts/m8x5ultE2CU?feature=share

O PNB já encaminhou a reclamação para a Autarquia Municipal de Abastecimento (AMA).

 

Da Redação PNB

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.