“Golpe em cima de golpe”: foi uma farsa o projeto “Capacita Juazeiro” anunciado pela prefeitura em parceria com a escola Ampla Visão, denunciam facilitadores; entenda o caso

0

Alguns profissionais de diversos segmentos que participariam, como facilitadores, do Projeto “Capacita Juazeiro”, anunciado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedes), procuraram o PNB para relatar que foram vítimas de um possível golpe.

O projeto, segundo a Sedes, em matéria enviada à imprensa no dia 21 de janeiro deste ano, seria realizado em parceria com a Ampla Visão, escola de capacitação profissional, e ofertaria cursos de capacitação profissional para moradores de territórios assistidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) nos CRAS- Centros de Referências da Assistência Social de Juazeiro, segundo informou a Sedes.

Os cursos estavam previstos para serem iniciados ontem (9) mas, apesar de toda expectativa dos cerca de 35 profissionais recrutados para serem instrutores e dos mais de 300 moradores inscritos, não aconteceu. Foi cancelado no dia em que começaria, através de uma mensagem passada pelo secretário Teobaldo Pedro.

A diretora da Ampla Visão, Priscila Lima, responsável pelo projeto sumiu, sem dar maiores justificativas. Ela excluiu os facilitadores do grupo de WhatsApp, criado para assuntos do projeto, mas continuou sustentando a parceria com o município e afirmando que os cursos vão acontecer, contaram os profissionais ao PNB.

Durante 15 dias, a diretora da Ampla Visão usou uma sala da secretaria para entrevistar os interessados em trabalharem no projeto como facilitadores e resolver outras demandas, segundo relataram as vítimas do possível golpe. Seis pessoas chegaram a trabalhar no recrutamento dos facilitadores e na realização das inscrições nos CRAS, e não receberem os pagamentos, informaram.

“A diretora usou a sala da Sedes, contratou gente para trabalhar no período pré-projeto, inclusive indo aos CRAS para fazer as inscrições dos moradores, no carro da secretaria, veículo da prefeitura. Por ter o nome da Prefeitura de Juazeiro na frente, nos acreditamos no projeto e ficamos entusiasmados. Além disso, fizemos expectativas de trabalhar e ter nossos salários enquanto durasse o projeto. A Sedes divulgou, amplamente, os cursos na imprensa local e no site da prefeitura e por isso demos total credibilidade. Foram postadas fotos da diretora com o secretário Teobaldo e até com a prefeita Suzana nas redes sociais. Como não acreditar? Estamos revoltados com este golpe, fizeram a gente de besta. Foi golpe em cima de golpe, pois acreditamos na prefeitura e na Ampla Visão e ficamos na mão”, confessou a fonte do PNB.

Ela relata ainda que muitos facilitadores investiram dinheiro para atuar no projeto, e ficaram no prejuízo.

“Muitos instrutores tiveram que comprar material do próprio bolso, para ministrar os cursos. Uma dessas pessoas, uma artesã, comprou todo material para confecção das peças e ficou no prejuízo. Antes disso, quando questionamos a diretora Priscila Lima sobre a verba para o material que ia ser utilizado nos cursos, ela disse que depois ressarcia, que comprássemos com nosso recurso, que depois ela devolvia. Teve gente que fez empréstimo para comprar, a fim de não perder a oportunidade e agora amarga este prejuízo. Queremos saber agora, quem vai nos ressarcir”, questionou.

Eles informaram também que nesta quinta-feira (10) houve uma reunião com o secretário Teobaldo Pedro, que recebeu um grupo de facilitadores dos cursos e o gestor informou que o projeto teria sido cancelado, e que não era de responsabilidade da prefeitura.

“O secretario disse que a diretora Priscila Lima não tinha firmado o contrato, que este projeto não era da Sedes, e que precisaria ter passado por um processo licitatório. Teobaldo nos disse que o projeto estava cancelado e que não tinha chegado verba para realizá-lo. Agora eu pergunto: e como a Sedes cede espaço na secretaria, cede carro da prefeitura, divulga na imprensa um projeto que não tinha sequer contrato? Se não tinha nada de concreto, se era uma enrolação como fizeram propaganda enganosa? Muita incompetência e irresponsabilidade. Não pesquisaram sequer a idoneidade da escola e nem da diretora. Realmente, esta gestão está brincando de governar Juazeiro. Queremos saber como vai ficar essa situação. A Prefeitura de Juazeiro tem que se responsabilizar por este grande blefe. Nós acreditamos na prefeitura, mas já vimos que a prefeitura foi irresponsável em divulgar um projeto como sendo parceira dele, assinando em baixo de uma instituição sem credibilidade e nem capacidade financeira, sem ter nada de concreto”, avaliou a fonte.

No material enviado à imprensa pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura, em janeiro passado, consta uma fala do secretário Teobaldo Pedro ressaltando “a iniciativa da prefeita Suzana Ramos, as qualidades do “Capacita Juazeiro”, e a parceria firmada com a Ampla Visão.

“Os cursos irão gerar empregabilidade para pessoas que estão passando por momentos difíceis dentro desta pandemia. Essa iniciativa da prefeita Suzana Ramos é apenas o começo de um grande projeto para toda a cidade, que posteriormente se estenderá para o interior do município. Essa parceria com a Ampla Visão irá fortalecer a nossa ação, no sentido de capacitação profissional e fortalecimento da inserção dentro do mercado de trabalho. Juntamente com a coordenação de cada CRAS, foi realizado o mapeamento dos cursos mais aderidos em cada região, para podermos atender às demandas reais”, disse Teobaldo Pedro, em janeiro.

Nós pedimos uma resposta a Sedes, mas até o momento não obtivemos resposta. Fizemos contato também com a diretora Priscila Lima, mas não tivemos retorno da mensagem enviada.

Confira abaixo a íntegra do release enviado a imprensa, e que também consta no site da prefeitura, divulgando o “Capacita Juazeiro”:

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedes), realizou nesta quinta-feira (20) uma reunião para firmar um acordo de parceria com a Ampla Visão, escola de capacitação profissional.

Estiveram na reunião o titular da Sedes, Teobaldo Pedro, a superintendente de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), Laise Macêdo e a gestora de Recursos Humanos e diretora da escola Ampla Visão, Priscila Lima.

O encontro teve o objetivo de articular o programa ‘Capacita Juazeiro’, que contará com mais de 10 cursos profissionalizantes, dentre eles: operador (a) de caixa; atendente de farmácia; cabeleireiro (a); manicure e pedicure; primeiros socorros; pedreiro (a) e pintor (a); conserto de celular; cuidador (a) de idosos; entre outros. Com o propósito de capacitar a população juazeirense, o público-alvo do programa são os moradores de territórios assistidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e serão ofertados de acordo com as necessidades de cada região.

“Os cursos irão gerar empregabilidade para pessoas que estão passando por momentos difíceis dentro desta pandemia. Essa iniciativa da prefeita Suzana Ramos é apenas o começo de um grande projeto para toda a cidade, que posteriormente se estenderá para o interior do município. Essa parceria com a Ampla Visão irá fortalecer a nossa ação, no sentido de capacitação profissional e fortalecimento da inserção dentro do mercado de trabalho. Juntamente com a coordenação de cada CRAS, foi realizado o mapeamento dos cursos mais aderidos em cada região, para podermos atender às demandas reais”, ressalta o secretário Teobaldo Pedro.

As aulas serão ministradas dentro de cada território, para facilitar a locomoção dos alunos. A expectativa é oferecer, inicialmente, mais de 500 vagas, e os alunos contemplados receberão apostila, fardamento e certificado ao final de cada formação. Quanto ao processo de inscrição, a Prefeitura de Juazeiro divulgará em breve (Ascom PMJ)

Prefeitura de Juazeiro firma parceria com instituição para oferecer cursos de capacitação profissional

Redação PNB

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome