Uma semana após prisão na “Festa do Tráfico”, justiça libera filho de vereador de Juazeiro; ele é investigado pela atuação em vários homicídios

Uma semana após prisão na “Festa do Tráfico", justiça libera filho de vereador de Juazeiro; ele é investigado pela atuação em vários homicídios

Após ficar menos de uma semana preso, o investigado por tráfico de drogas e suspeita de vários homicídios ocorridos no município de Juazeiro, no Norte da Bahia, Manoel Luiz dos Santos Neto foi liberado, pela Justiça, após pagar uma fiança de 10 salários mínimos, o equivalente a pouco mais de 12 mil reais.

O suspeito é filho do Vereador Amadeus, e foi detido no último dia 15, durante sua festa de aniversário, “a revoada do Manoel”, que acontecia em uma casa de festa de Juazeiro. Junto com outros dois homens, ele teve conversão do Auto de prisão em flagrante, em prisão preventiva.

No momento da prisão, Manuel estava com uma pistola 380 e 18 munições intactas, ainda segunda a polícia.

De acordo com informações da 17ª Coorpin, na festa “Revoada do Manuel” havia a presença de muitas pessoas, e o evento do homenageado também trazia os temas “Galera da Handa” e “Festa do Pó”, com participação de atrações musicais conhecidas, como a Banda Lá Fúria.

Na ocasião, um Policial Militar da Bahia, excluído da corporação pela prática de extorsão mediante sequestro, também foi preso. Segundo a polícia, ele estava portando 01 pistola .380, com dois carregadores e 24 munições do mesmo calibre, além de uma cópia colorida de identidade funcional em seu nome, da época que trabalhava como policial. O nome dele não foi revelado pela polícia.

Outro homem de Jaguarari, de prenome Leandro, que fazia uso de tornozeleira eletrônica, mas estava em liberdade condicional, também foi preso. Ele estava em poder de 01 pistola .380 com 03 carregadores e 35 munições intactas.

Outros dois homens de iniciais M.J.S.T. e L.J.S.M. foram conduzidos à delegacia portando uma 01 pistola CAL. 765 com um carregador de igual calibre e 06 munições intactas, além de 01 pistola CAL. 380.

A polícia informou ainda que no local foi encontrado, dispensado em área interna, 01 revólver CAL. 38 com 06 munições intactas.

Manuel Neto é acusado de ser o mandante dos assassinados de Clésio Alves, de 23 anos e Pedro Henrique, de 21 anos, que ocorreram entre os meses de janeiro e março de 2021 em Juazeiro. Ele foi denunciado pelo Ministério Público pelos dois crimes.

Redação PNB

1 comentário


  1. Tenho vergonha da justiça de Juazeiro, 3 ou 4 prisão se não me engano ,polícia cumpre seu papel e a justiça nada.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.