Rui Costa comenta assassinato de militante petista e PEC Kamikaze

Rui Costa comenta assassinato de militante petista e PEC Kamikaze

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), lamentou, durante mais uma edição do Papo Correria, nesta terça-feira (12), a morte o tesoureiro petista Marcelo Arruda, ocorrida no último sábado (9), após ter sido assassinado por um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), em Foz do Iguaçu, no Paraná.

De acordo com ele, a escalada de violência política no país, com diversos casos registrados nos últimos dias, mancha a imagem do Brasil internacionalmente.

“A violência tomou conta do país através do ódio, do racismo, do preconceito, de posturas machistas (…). Como é que se invade a casa de uma pessoa que está comemorando o aniversário para atirar nela por conta de divergência política?”, questionou o governador.

“Isto é inaceitável, é vergonhoso para o Brasil. A imagem internacional do país vai para o chão, ainda mais quando se permite que esse tipo de violencia seja praticada”, completou Rui, cobrando uma punição rigorosa e firme para o caso.

PEC Kamikaze

Em outro momento da live, o petista falou sobre a votação da PEC Kamikaze, que foi aprovada em primeiro turno, nesta terça-feira (12), no plenário da Câmara dos Deputados. Ao todo, foram 393 votos a favor e 14 contra. Porém, devido a instabilidade nos sistemas de informática da Casa, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidiu suspender a continuidade da votação da Proposta.

Rui Costa criticou a matéria a qual, segundo ele, subestima capacidade e inteligência das pessoas. “No passado, isso se chamava de tentativa de compra de voto. Isso é desmoralizante para o país”, afirmou.

BNwes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.