“Estamos implorando”, apela mãe de um bebe de 3 meses que precisa urgente de uma regulação para unidade hospitalar especializada

"Estamos implorando", apela mãe de um bebe de 3 meses que precisa urgente de uma regulação para unidade hospitalar especializada

Com apenas 3 meses de vida, o pequeno João Felipe Dias Pereira enfrenta uma luta contra o tempo para conseguir sobreviver. Diagnósticado com cardiopatia congênita e Hemorragia Intracraniana grau 3, ele nasceu pré-maturo, no Hospital Dom Malan, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

Dias após receber alta, o bebê que reside em na zona rural de Curaçá-BA com a família, deu entrada no hospital do município com insuficiência respiratória aguda. De lá, ele foi transferido para o Hospital e Maternidade Santa Maria, em Araripina-PE, onde há um mês, está aguardando por uma regulação para tratar o quadro de Hemorragia Intracraniana.

Em contato com o Portal Preto no Branco, a mãe do menino, Beatriz Dias da Silva, falou da angústia da espera por uma vaga em um leito de Unidade Terapia Intensiva (UTI), em uma unidade especializada.

“Meu filho está precisando de um neurocirurgião e de cárdio-pediatra. Ele também precisa de um leito de UTI. Aqui no Hospital e Maternidade Santa Maria não tem essa assistência. Ele já foi recusado em um hospital do Recife por não pesar 5kg. É desesperador o que estamos passando. Não estamos pedindo dinheiro, apenas uma assistência médica para nosso João. Já entramos até com uma ação na justiça, mas até agora nada de respostas”, relatou Beatriz.

A mãe do pequeno João Pedro contou ainda que a cada dia que passa, o quadro do menino se agrava e que o atendimento especializado é essencial para a sobrevivência da criança.

“A cada dia a cabeça dele está crescendo mais e a médica falou que ele precisa ser transferido urgentemente e que se ele demorar muito aqui, não vão ter mais o que fazer. Só estão segurando ele aqui em Araripina, só enquanto a vaga não sai. Estamos implorando por essa transferência, pois pode acontecer o pior se ele demorar a ser regulado”, acrescentou.

A transferência é feita pela Central de Regulação Interestadual de Leitos (CRIL), órgão ligado a rede PEBA. Estamos encaminhando a reclamação para a CRIL.

Redação PNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.