Covardia: Diretoria do Juazeiro sofre agressões físicas de dirigentes do Jacobinense

Covardia: Diretoria do Juazeiro sofre agressões físicas de dirigentes do Jacobinense

A rivalidade que deveria ter ficado somente dentro de campo numa disputa esportiva equilibrada e pautada pela lealdade dos atletas dos dois times, infelizmente foi contaminada de maneira irresponsável e covarde por parte de dirigentes do Jacobinense, que não retribuíram a fidalguia com que foram tratados no Adauto Moraes no jogo de ida da Semifinal da Série B do Baianão no último dia 17.

Durante o intervalo do jogo da volta neste sábado (23), no Estádio José Rocha, na cidade de Jacobina, uma simples reivindicação da diretoria do Tricolor das Carrancas sobre o sistema de irrigação foi usado como desculpa para um destempero violento dos dirigentes e funcionários do time mandante liderados por seu presidente.

Ney Alves, presidente do Juazeiro, foi covardemente agredido por trás pelo gandula da partida após, juntamente com colegas da diretoria tricolor, ser acuado no alambrado por um grupo de desequilibrados diretores e torcedores do Jacobinense que se fizeram valer de estarem em grande maioria.

A diretoria do Juazeiro repudia toda forma de violência e afirma que o futebol deve ser um exemplo positivo para a sociedade e não usado de maneira deteriorada pelo famigerado “ganhar a qualquer custo”. Informa ainda que irá registrar ocorrência policial e representará, por incitação ao crime, o presidente do Jacobinense.

Ascom/JSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.