Caso Deliane: mulher que teve os órgãos perfurados no Hospital Materno Infantil de Juazeiro continua em estado grave e família pede orações

Caso Deliane: mulher que teve os órgãos perfurados no Hospital Materno Infantil de Juazeiro continua em estado grave e família pede orações

Deliane Feitosa da Silva, de 31 anos, continua internada em um leito de Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Juazeiro, no Norte da Bahia, em estado grave e instável. Ela teve o útero e o intestino grosso perfurados durante um procedimento de curetagem realizado no dia 11 de junho, no Hospital Materno Infantil do município.

De acordo com a sogra, Lindinalva Simplicio da Silva, Deliane está intubada e com infecção generalizada.

“Ontem durante a visita, o médico disse que diminuiu a ventilação para ver como é que ela vai reagir. Eles também diminuíram alguns medicamentos.  A gente tem que continuar em oração, pedindo a Deus que restaure a saúde dela, para ela voltar para casa e para os filhos dela”, informou.

Lindinalva contou ainda que após a manifestação realizada na última segunda-feira (25), em frente ao HMI, representantes da Secretaria de Saúde de Juazeiro informaram que a gestão municipal iria disponibilizar uma UTI aérea para a transferência de paciente para um hospital do Recife-PE. Porém, de acordo com ela, os médicos do HRJ informaram que a regulação não é possível no momento.

“O médico cirurgião geral do Hospital Regional conversou com a gente e já avisou que, neste momento, o correto é ela ficar aqui e que eles estão fazendo o que pode para salvar a vida dela”, acrescentou.

Ao PNB a direção do HRJ informou que Deliane está “internada na UTI do Hospital Regional de Juazeiro (HRJ), com quadro de saúde instável. No momento, não há indicação de transferência para outro serviço, pois o HRJ dispõe do necessário para dar continuidade ao seu tratamento”.

Já a Sesau informou que “A Prefeitura de Juazeiro, através das Secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social, está dando toda assistência necessária à família da paciente Deliane Feitosa e Silva. A Secretaria de Saúde de Juazeiro está atenta à situação e acompanhando de perto o caso, inclusive o secretário de Saúde do município, Fernando Costa, esteve na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital onde a paciente está internada e verificou que Deliane está sendo bem atendida pela equipe multidisciplinar da unidade hospitalar. A Secretaria de Saúde reforça que não está alheia ao caso e que não medirá esforços ao que está ao alcance a ser feito”.

O caso

A família de Deliane acusa a médica Jamilla Menezes de erro médico. Após o procedimento de curetagem, a paciente sofreu um derrame pleural e foi transferida para o Hospital Dom Malan, em Petrolina.

Diante da gravidade do caso,  no dia 13 de junho ela foi transferida para o Hospital Regional de Juazeiro, onde já passou por seis procedimentos cirúrgicos. Ela teve ovários e o últero removidos, devido ao alto grau de infecção.

Diante da gravidade da situação, a família de Deliane pede a responsabilização da médica acusada pelo erro.

“Já acionamos o Ministério Público e também já identificamos a médica que ocasionou essas lesões em Deliane. Ela só não morreu porque Deus tem um plano na vida dela. A barriga dela está aberta, porque os pontos não estão segurando. Ela está com a tela para segurar o órgão e tomando antibióticos fortes. Não está sendo fácil. Então, essa médica precisa ser responsabilizada. A Secretaria de Saúde precisa investigar o caso e afastar essa profissional. Ela não assumiu o erro e tentou abafar o caso. Ela saiu pela tangente, mas nós precisamos que esta médica e a gestão municipal respondam por esse erro”, declarou um familiar.

O casal tem 5 filhos, sendo um bebê de 1 ano e 4 meses, 3 crianças de 5, 9 e 11 anos e um adolescente de 14.

“Esta família está passando por dificuldades. A mãe internada, o pai desempregado e eles sofrendo com toda esta situação Estão precisando de alimentos básicos, como também fraldas tamanho G para criança, produtos de limpeza, de higiene pessoal, além disso estão com várias contas pendentes, de água, luz e faltando botijão de gás”, contou.

Qualquer ajuda pode ser enviada para o endereço: Rua Ramiro Ribeiro 330, Centro de Juazeiro -BA (Tereza Rodrigues)

Redação PNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.