Acontece, neste momento, julgamento do acusado de assassinar o mototaxista Alan Kardec, em Juazeiro; réu alega legítima defesa e MP contesta

Acontece, neste momento, julgamento do acusado de assassinar o mototaxista Alan Kardec, em Juazeiro; réu alega legítima defesa e MP contesta

Está acontecendo neste momento, no Fórum Conselheiro Luiz Viana Filho, em Juazeiro, o julgamento de Francisco Leite Barbosa, acusado de ter assassinado o mototaxista Alan Kardec Magalhães Vicente, em 17 de maio de 2018. O júri popular teve início às 9h desta quinta-feira (04).

 

O acusado já foi ouvido e alegou legítima defesa. Porém, a versão está sendo refutada pelo promotor de justiça Raimundo Moinhos, que sustenta a tese de que Francisco, que também era mototaxista, premeditou o crime, já que após uma discussão com Alan, logo cedo da manhã, voltou ao local armado, por volta das 11h30, e efetuou os disparos.

 

“O Ministério Público defende a vida e nunca a morte. Espero que o senhor viva, seu Francisco, muitas décadas , muitos anos, entre eles os que ficará preso” disse o promotor Raimundo Moinhos durante o julgamento.

O Portal Preto No Branco está acompanhando o julgamento.

 

Na época do crime, Alan Kardec tinha 33 anos e estava nas proximidades do Mercado do Produtor de Juazeiro, quando foi atingido por seis disparos de arma de fogo. Kardec morreu após passar por uma cirurgia no Hospital Regional de Juazeiro (HRJ).

De acordo com a viúva da vítima, Egislane Silva, em entrevista ao PNB, no dia do crime, seu marido e o suspeito, haviam discutido por disputa de passageiro. Ao retornar ao ponto onde ambos trabalhavam, o acusado teria retomado a discussão, sacado uma armada e atirado contra Alan. Ainda segundo a esposa, as discussões entre os dois eram constantes durante a rotina de trabalho.

 

Redação PNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.