Músico juazeirense cobra pagamento de cachês dos festejos juninos e Copa Fest e questiona valor do Fundo de Cultura; Prefeitura esclarece

Músico juazeirense cobra pagamento de cachês dos festejos juninos e Copa Fest e questiona valor do Fundo de Cultura; Prefeitura esclarece

Em contato com o Portal Preto no Branco, o músico Marcelo Vidal, reclamou do atraso nos pagamentos dos artistas que se apresentaram nos festejos de São João e na programação da Copa Fest, eventos realizados pela Prefeitura de Juazeiro, no Norte da Bahia.

De acordo com ele, apenas alguns profissionais receberam os pagamentos até o momento.

“Alguns músicos de Juazeiro que prestaram serviço à prefeitura no São João estão há dois meses sem receber pela prestação do serviço. Segundo os representantes da prefeitura, apenas alguns músicos foram pagos e outros não. Além disso, os músicos que tocaram na Copa Vela estão há mais de um mês sem receber os pagamentos”, reclamou Marcelo Vidal.

O músico reclamou ainda sobre o valor estipulado pela gestão para o fundo de cultura.

“A prefeitura bateu o martelo no valor de 50 mil ano, e essa decisão foi tomada durante uma reunião sigilosa, onde os conselheiros da sociedade civil não tiveram acesso. A princípio, queriam aprovar o valor de 12 mil por ano , depois aumentaram pra 50 mil, que não dá 2 mil mensal, valor insuficiente para produzir políticas públicas com programas culturais”, acrescentou.

O PNB encaminhou a reclamação para a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes de Juazeiro. O órgão se manifestou em nota.

Veja na íntegra:

“A Prefeitura Municipal de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, esclarece que alguns pagamentos de artistas que tocaram em eventos da gestão municipal, a exemplo do São João dos Bairros e Copa Vela estão pendentes pois a documentação de algumas bandas encontram-se incompletas, a exemplo de certidões positivas.

Os pagamentos são realizados através de um trâmite burocrático que passa por diversos setores para respeitar as determinações do Tribunal de Contas. Cerca de 70% dos artistas já foram pagos e os outros devem regularizar a documentação. Inclusive, todos os artistas estão cientes da situação, uma vez que a prefeitura tem contato recorrente com a categoria. A previsão é de que o pagamento seja realizado nos próximos dias.

Já com relação ao valor de R$ 50 mil destinados ao Fundo Municipal de Cultura, a Prefeitura de Juazeiro esclarece que a atual gestão foi a primeira a buscar a implementação de um valor destinado ao Fundo. Desde que foi instaurado, em 2002, nunca houve uma destinação orçamentária prévia para o setor.

Inclusive o plano municipal de Cultura já foi encaminhado à Câmara de Vereadores e aguarda aprovação. Ele é um dos requisitos para que a cidade possa receber recursos na área, inclusive recursos federais, a exemplo da Lei Aldir Blanc.

O valor especificado no fundo não quer dizer que a Cultura de Juazeiro irá receber apenas isso, uma vez que, com a retomada de eventos, é notório o quanto a Prefeitura vem se empenhando em valorizar a cultura e os artistas locais. Fato este confirmado inclusive quando, no ano passado, a prefeita Suzana Ramos criou o auxílio emergencial para o setor de Cultura”.

 

Redação PNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.