Por derrota de Bolsonaro em 1º turno, políticos latinos pedem desistência de Ciro

Por derrota de Bolsonaro em 1º turno, políticos latinos pedem desistência de Ciro

Por meio de uma carta aberta, políticos, intelectuais e militantes de esquerda da América Latina pedem que Ciro Gomes (PDT) retire sua candidatura à Presidência da República para garantir a derrota de Jair Bolsonaro (PL) já no primeiro turno da eleição de outubro.

No documento, que conta com adesão de nomes como o argentino Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do Nobel da Paz, e o ex-presidente do Equador Rafael Correa, além de personalidades da Argentina, Equador, Colômbia, México, Venezuela, Chile, Bolívia, Porto Rico, Guatemala e Peru, os signatários reconhecem a trajetória de Ciro como “lutador pelas boas causas do povo brasileiros”, mas apontam como “incompreensível” a insistência da candidatura presidencial no pleito considerado como “divisor de águas histórico”.

Segundo eles, a eleição não será entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mas sim entre “fascismo e democracia”. “O senhor, homem político, inteligente e com ampla experiência, sabe muito bem que sua candidatura não tem nenhuma chance de chegar ao segundo turno, menos ainda de vencer no primeiro turno”, pontua o grupo, segundo o qual “a dura realidade” é que a manutenção da candidatura de Ciro só vai “dispersar as forças do bloco antifascista”, facilitar a reeleição do atual presente e “eventualmente abrir caminho para um novo golpe de Estado”.

“Ao debilitar a candidatura única de Lula, ao dispersar as forças do bloco que se opõem ao fascismo, o que o senhor objetivamente fará – apesar de não duvidarmos que suas intenções são boas – será abrir caminho para a perpetuação de bolsonaro no poder”, afirmam os signatários da carta, intitulada “Carta aberta a Ciro Gomes: o que é preciso fazer para frear Bolsonaro”.

Eles apelam ainda para que Ciro Gomes não entre para a história do Brasil pela “porta indigna” como um homem que depois de lutar por boas causas e fazer conquistas importantes, “no momento crítico e decisivo para seu país comete um erro garrafal e abre as portas a um processo que semeará morte e destruição em seu país”.

“Ainda há tempo para corrigir seu erro, companheiro Ciro. Se dirija aos seus eleitores e diga que a urgência da luta contra o fascismo não deixa outra opção, senão apoiar a candidatura presidencial de Lula. Peça esse voto, crucial para derrotar em primeiro turno o capitão e seus esquadrões armados”, pedem os políticos e intelectuais de esquerda, ao apontar a natureza “perversa” de Bolsonaro, classificado como “traidor em série”. “O senhor, pela sua história e ideias, tem que fazer o impossível para impedir que semelhante figura monstruosa permaneça um dia a mais no Palácio do Planalto”, concluem.

 

 

Bahia BA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.