CSTT diz que vai abrir processo licitatório para a contratação de uma nova empresa de transporte coletivo em Juazeiro-BA

(Imagem Ilustrativa)

 

A redação do Portal Preto No Branco publicou ontem (30) a reclamação do músico Júnior Mota, sobre a precaridade do transporte público de Juazeiro-BA.

De acordo com o artista, “o estado dos veículos é deprimente e desrespeitoso. Até quando a população periférica de Juazeiro vai ser humilhada por empresários que mantém seu monopólio? Tenho certeza que aquele ônibus, que faz a linha Kidé via Pedra do Lord, tinha mais de 30 anos. Além desse, no terminal observei que o do bairro Piranga também é outra sucata”, declarou.

Veja a matéria completa aqui

Esta não foi a primeira vez que o PNB recebe críticas ao transporte público em Juazeiro-BA. As reclamações vão desde o sucateamento das frotas das únicas duas empresas que atuam na cidade, até os atrasos dos ônibus, os valores das passagens, a dupla função dos motoristas, a superlotação de passageiros, entre outros.

Em nota enviada ao PNB, a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) informa que anualmente realiza vistoria no transporte coletivo urbano. “Todos os ônibus que circulam em Juazeiro passaram por avaliação na parte mecânica e elétrica, portanto, estão aptos para circulação”, declarou o órgão.

A CSTT afirmou também que “ainda que este ano será realizado o processo licitatório para contratar uma nova empresa de transporte coletivo para o Município”.

 

Da Redação

1 comentário

  • Quanta hipocrisia da CSTT, afirmar que os ônibus são vistoriados anualmente. Acham que todos nós temos problemas mentais ou indica que acontece corrupção nessas vistorias; quem usa o transporte sabe que os ônibus quebram diariamente! Até quem não é mecânico consegue identificar que os ônibus precisam ir para sucata!
    É lamentável! Nos resta aguardar para ver se essa licitação realmente acontecerá e se vai dar certo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.