Sobre a fuga do presídio de Juazeiro: negligência ou conivência?

Sobre a fuga do presídio de Juazeiro: negligência ou conivência?

A notícia da fuga de dois detentos do Conjunto Penal de Juazeiro, ocorrida no início da noite de segunda-feira (6), levanta algumas indagações que precisam ser explicadas.
Eles fugiram? Como assim?
Segundo informações oficiosas que nos chegaram, a “fuga” dos dois homens só foi descoberta pela segurança durante a contagem feita pelos agentes penitenciários, que ocorre por volta das 18 horas.
Antes disso, a notícia já circulava entre grupos do Whatsap. Estranho!
Como os dois presidiários que, ao que parece, fizeram uma “tereza”, conseguiram pular os dois muros e passar pela guarita onde ficam agentes penitenciários sem serem notados? Os agentes não viram? E o monitoramento de câmeras, também não funcionou? Muito estranho!
Como escafederam-se?
São perguntas que não querem calar. E que repassamos para o diretor da Instituição prisional, Manoel Tadeu, que respondeu:
“Uma fuga deste tipo, somente ocorre com negligência ou conivência. Estamos apurando.”
Wellington, preso por homicídio e tráfico e Douglas, por furto, continuam foragidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.