“Para minimizar custos” , diz prefeitura sobre parceria com iniciativa privada na festa dos 140 anos de Juazeiro

 

O portal Preto No Branco publicou na manhã desta sexta-feira (13), a crítica do leitor Pedro Rafael, sobre a instalação de uma área privada no espaço onde acontecerão shows gratuitos em homenagem ao aniversário de 140 anos do município de Juazeiro-BA.

“Como cidadão de Juazeiro que paga imposto, como todos os moradores da nossa cidade, gostaria de saber da prefeitura qual o motivo de mais uma vez uma “festa pública”, paga com dinheiro público, ser privatizada através de camarotes, inclusive da mesma empresa, a Perna-Longa Entretenimento, que privatizou o Carnaval, se a festa é da prefeitura e é o aniversário da cidade? A festa deve ser do povo, que paga toda a estrutura”, disse o leitor.

O espaço da Orla, onde o evento será realizado, ficará cercado e a entrada do público acontecerá em pontos específicos. Além disso, será proibida a entrada de pessoas portando bebidas, garrafas de vidros, copos de vidros, isopores, bolsas térmicas, caixas térmicas ou qualquer outra forma de armazenar e transportar bebidas, sejam elas alcoólicas ou não.

Nas redes sociais, cidadãos se manifestaram contra o camarote privado que será montado na festa pública. Clique aqui e veja

Em nota, a Prefeitura de Juazeiro declarou que a parceria com a iniciativa privada é realizada para minimizar os custos do evento.

Veja a nota na íntegra

NOTA PREFEITURA

A Prefeitura Municipal de Juazeiro comemora os 140 anos de aniversário da cidade levando alegria e entretenimento à população.

Para minimizar custos e garantir a eficiência do serviço, o município realiza parceria com a iniciativa privada, através de licitação transparente e divulgada oficialmente. A empresa vencedora investe recursos e oferece infraestrutura e segurança.

Toda a contratação ocorre de forma transparente e o município cumpre seu papel de levar entretenimento, gerando emprego e renda.

 

 

1 comentário

  • Severino Thomaz disse:

    Isso não passa de uma falta de respeito para com a população que paga seus impostos e trabalha duro e não tem direito de ter um laser de uma forma mais econômica de modo que caiba no seu bolso, tem que pagar preços absurdos para consumir uma bebida não tendo opção de compra em um lugar mais barato pois as “parcerias” que a prefeitura firma para com empresários do meio do entretenimento lhes dão um monopólio pois para o prefeito e seus “chegados” tem sempre uma leva de cortesias e o povão como fica? Se quer reduzir custos não faça, mas elitizar a festa do povo não é justo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.