“Guerra de fogos” volta a assustar moradores de Juazeiro; Guarda Municipal chama atenção de pais para participação massiva de crianças e adolescentes

Moradores de diversos bairros de Juazeiro, no Norte da Bahia, assistiram na noite dessa segunda-feira (29), à mais uma “guerra de fogos”, uma “brincadeira” antiga que acontece sempre nesse período junino, e que, além de tirar perturbar o sossego de quem reside nas adjacências, põe em risco a integridade física de moradores.

Ainda na noite de ontem, desesperados, moradores da Flaviano Guimarães entraram em contato com a redação do PNB para denunciar o início de mais uma batalha naquelas proximidades. Os moradores pediram a intervenção da Polícia Militar e da Guarda Municipal para coibir a “brincadeira”, que além da Lei do Silêncio, desrespeita o toque de recolher, medida de enfrentamento a pandemia do novo coronavírus, que vai das 18h às 5 horas da manhã.

O inspetor-chefe da Guarda Municipal, Israel Marco, em entrevista ao PNB, contou que a noite de ontem foi uma das piores ocorrências do tipo atendidas pela Guarda Municipal, haja vista a grande quantidade de participantes e de artefatos de fogo utilizados. Ele destacou ainda que a participação, em grande quantidade, de crianças e adolescentes, torna a situação ainda mais preocupante, e pede apoio e maior atenção de pais e responsáveis.

“A maioria é de adolescentes e crianças que mora ali nas redondezas. Cadê os pais desses jovens? Será que só a Guarda Civil, a polícia e a imprensa veem? Precisamos trabalhos juntos. É uma situação muito complicada”, disse Israel Marcos.

(vídeo gravado em algum ponto da cidade)

Ainda segundo o inspetor-chefe da GCM, além da Flaviano Guimarães, nesta segunda-feira também foram registrados pontos de guerra em bairros como Maringá, Alto da Maravilha e Brisa da Serra. Durante as ações de fiscalização na área central da cidade, duas pessoas chegaram a ser presas por participação na “guerra de fogos”. Os jovens, de 25 e 20 anos, foram apresentados na Delegacia Territorial da Polícia Civil após disparar fogos de artificio em direção a viatura da guarda. A motocicleta utilizada pelos jovens para cometer o delito também foi apreendida.

Em um dos vídeos recebidos pela redação do PNB, também é possível ver o momento em que fogos de artifício foram lançados em direção a uma viatura que atendia uma ocorrência no local. O local onde o vídeo foi gravado não foi identificado.

(vídeo gravado em algum ponto da cidade)

Na semana passada, uma pessoa também chegou a ser presa, no Maringá, por participar da “brincadeira” perigosa (relembre).

Para Israel Marco, a falta de medidas de punição incentiva a manutenção da prática nas ruas de Juazeiro. “Não temos medidas efetivamente de punição, e para a questão dos fogos, que entende-se que é de potencial baixo, não temos nada. Eles são conduzidos para a delegacia e lá são liberados. No outro dia, ou até mesmo na mesma noite, eles estão de volta nas ruas”, destacou.

(vídeo gravado em algum ponto da cidade)

Financiamento

Essa não é a primeira vez que a “guerra de fogos” acontece, nesse mês de junho, na Avenida Flaviano Guimarães. No dia 7 de junho, o PNB publicou matéria trazendo o desabafo de diversos moradores, que se dizem preocupados e revoltados com a situação (relembre).

Uma outra grave acusação, que foi relatada pelos próprios moradores na publicação da matéria anterior e na situação de ontem à noite, diz respeito ao financiamento da “guerra de fogos”. Os moradores contam que políticos, pré-candidatos e empresários estão sustentando a realização da batalha.

Segundo os moradores, esses financiadores compram as caixas de fogos de artificio e distribuem, gratuitamente, aos participantes, o que garante a manutenção da prática. A denúncia foi relatada pelos moradores ao PNB e também à Guarda Civil Municipal, conforme relatou o inspetor-chefe Israel Marco. Nomes não foram divulgados.

Os moradores podem entrar em contato com o 153, Guarda municipal, ou 190, central da PM.

veja mais vídeos da prática perigosa nas ruas de Juazeiro, na noite de ontem

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.