Em 2021 “Tudo, tudo, tudo, tudo que nóis tem é nóis” !

Emicida é um rapper brasileiro. Lançou o filme “AmarElo – É tudo pra ontem” na Netflix. Acabei de assistir. Estou maravilhado.

Minha prima Tânia Caffé comentou sobre o orgulho de ser contemporânea de Caetano Veloso, logo após a live – que trouxe a luz, o brilho, a força e a esperança – para estes dias tão sombrios. Taninha se orgulha da criatividade, da poesia melódica, do encantamento. Eu me orgulho de ser primo dela, e puder receber a positividade dela.

Ser contemporâneo do Emicida e admirá-lo, nos leva à trincheira do que ele como “nóis”. Para estar incluso neste “nóis” do Emicida, precisa deixar de pensar e agir esteriotipadamente como branco elitista falso moralista cuzão. Precisa abrir mão das regalias e explorações coloniais proporcionadas pelos corpos sangue leite e mãos negras. Daí dá pra começar a conversar. Tá ligado ?

Um ponto formidável de todo AmarElo e da obra do Emicida é a força de linguagem poética. Como disse Mano Brown, dos Racionais MCs, este linguajar não é gíria, e sim, um dialeto. Dialeto em português, em pretoguês.

Eu tenho morrido tanto nos últimos dois anos, que o sopro AmarElo do Emicida surge como uma verossímil esperança no meio destas cotidianas ciladas sombrias da vida e dos tempos.

Emicida começa tudo com um ditado ioruba que diz: “Exu matou um pássaro ontem, com a pedra que arremessou hoje”. Passei um tempo pensando no significado disso…
Fisicamente a pedra não pode voltar no tempo, mas o pensamento pode ser verdadeiramente modificado do passado para o presente. Todo o pensamento que no passado nos fez mal, ou fez mal a alguém pode ser desfeito, e podemos pedir perdão, desfazendo assim o mal do passado !

Talvez isso seja o verdadeiro significado da palavra tão pronunciada pelo coachs de plantão. Talvez o ditado ioruba traduza da melhor forma o ressignificar !

Desfazer preconceitos, reconhecer que a luta é de todos ! Porque a única coisa que nóis tem é nóis ! Todo mundo é um ! E não estamos sós ! E desta forma, temos tudo !

É assustadoramente simples ! Mas me emociono sempre quando penso neste AmarElo !

Talvez o que nos falte na existência seja a luz da consciência. Falta-nos ampliar a capacidade de entender certas coisas que de fato importam. Coisas que estejam alicerçadas em outros valores. Valores que não nos levem à angústia, à ansiedade, à depressão.

O samba é o maravilhoso milagre brasileiro. A resistência é nossa força motriz.

2021 é o ano solar para banhar de inquebrável os elos, para fazer novos elos belos.

“Cale o cansaço. Refaça o laço. Ofereça um abraço quente. Um sorriso ainda é a única língua que todos entendem.”

Simples assim !

A tempo, quando eu era criança, no dia 31 de dezembro, era aniversário de minha tia, era festa em minha casa, junto com as Coroas Coloridas, que era um grupo de senhoras, que se reuniam para comemorar aniversários, umas das outras, era uma grande festa.

Eu dancei com as Coroas Coloridas ao som de Festa do Interior cantada por Gal Costa – o chão repleto de folhas de pitanga – cheiro de felicidade no ar – meus primeiros elos !

Um extraordinário 2021 para todos.

Angelo Roncalli, 44, escritor, @angelo__roncalli

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.